Levanto da cama por menos (ou a dura vida de uma blogueira pobre)

tumblr_mxbkooTiZV1rdutw3o1_400

 

A timeline do Facebook bombou nesta segunda, com direito a muitas bananas e uma descoberta "surpresa de publicidade". E falando em publicidade,  a matéria sobre blogueiras que faturam até 300 mil (WOW!) com o blog também entrou na roda, e me chamou muito atenção. 

 

Para começo de conversa, devo admitir que QUALQUER matéria que cite blogueiros já me desperta a atenção. Tudo isso por motivos de ter começado numa época em que ser blogueiro era algo, digamos… meio fora do comum, meio algo desconhecido, algo não muito comentado na rodinha de amigos.

 

Ninguém ia à uma cafeteria falar sobre… blog. Fazer encontros de blogs. E ninguém saía por aí falando que era blogueiro (PFFF, TÁ DOIDO?). Ganhar dinheiro com ele? HAHHAHAHAHA! Em 2000 e comecinho isso seria uma piada fácil. Então, ver que jornais que meus pais liam falando sobre algo que faz parte da minha vida e dos meus amigos ainda é algo que me faz brilhar os olhinhos. Fico tão feliz com essa popularidade, quanto à quantidade de eventos que a cultura nerd vem ganhando espaço. Não nasci com síndrome de underground, então, que continuem assim!  Acho é bom que o mundo blogueiro seja representado com tanta classe.

 

Na matéria da Folha, existe toda uma atmosfera de glamour e riqueza, o que me faz pensar porque raios eu escolhi me dedicar à ser ilustradora. Coisa de 5 segundos, quando a fada da realidade bate na minha cabeça com o mouse e me faz ver que, não é bem assim… do lado de cá, na área que chamo de "periferia blogueira", cada um segue a seu jeito, independente se há ou não glamour. Não adianta colocar na cabeça que irá ganhar rios de money com o blog (já tentei, nem funciona) se a prioridade não é o prazer de tê-lo, a diversão que independente dos improvisos, tudo isso traz. A não ser que você queira ser um robozinho… aí, até mais e obrigada pelos peixes, amiguinho!

 

Do lado de cá, feliz com o fato de blogar ser um prazer simples da minha vida, é tudo no improviso e dedicação. Blogueiro pobre também é gente, e também temos objetivos, já que ninguém é tonto e todos querem seu espacinho ao sol. A partir de toda essa motivação, haja gambiarra. Haja suor e lágrimas (sério, as lâmpadas improvisadas para iluminação de fotos no verão não é lá uma ideia muito refrescante…). Haja tela azul e ameaças detectadas. Haja passagens para eventos onde Judas perdeus as cuecas. Haja dia da hospedagem vencendo e você tendo que se decidir entre o cafézinho na padaria e o blog no ar. Haja "putz, era hoje que tinha que pagar o domínio?". Haja falta de vida badalada e tanta criatividade para postar. Haja haja's (pois a lista é infinita, mas digam aí nos comentários!)

 

tumblr_n4nrklSFQA1rdutw3o1_400

"é aqui que é a blogosfera?"

 

Embora ainda anônimos e contando as moedinhas, existe também um coração batendo incansavelmente por algo que nem sempre paga o leitinho das crianças (aqui no caso, a ração "das gata"). Se isso não é amor, só pode ser doença. Mas nada tão grave (ainda) a ponto de não me fazer levantar da cama por menos de 25 mil 🙂

 

Antes de qualquer coisa: ninguém é blogueiro famoso por falta de mérito, e não estou criticando quem tenha nascido na ryqueza e usufrua dela. Tô considerando que, se sua família tem uma fazendinha de verdade (não aquela virtual), sua vida blogueira será um tico facilitada, porém, algo está sendo feito certo. Ser blogueiro não é só ter dinheiro, é também ter o paranauê blogueiro, sabecomé? Em tempo: chique é fazer o que se ama! ♥

 

Beijos em vocês!

 

  • Alexia

    Amei a publicação. Quando vemos uma reportagem como a que você citou, achamos que é só criar um blog e tudo vai cair no seu colo: leitores, dinheiro, produtos, eventos, viagens entre outros. Fazendo que muitas pessoas criem um blog sem conhecimento de como realmente é e por causa disso que vemos vários blogs abandonados por aí só ocupando os domínios que outros poderiam usar. Talvez se tivessem a visão "real" de ser blogueiro tivesse tido sucesso. Não sou blogueira, ainda, pelo fato de procurar saber realmente como é, o que eu tenho que fazer para ter conteúdos legais. Beijinhos.

  • Laila das Neves

    Caramba que post bacana, a verdade dita nua e crua hahaha. Chique é fazer o que se ama MESMO!!! Amei!

  • Yasmin

    Que mais pessoas pensem como tu (e que menos gente queira viver sendo blogueira se nem curte blogar, sabe?)! Seu post foi um murro na cara de muita gente, extremamente verdadeiro e mais que sincero. Tive que compartilhar o link com algumas pessoas que vivem falando blablabla sobre a blogosfera. Enfim, palmas e um abraço-direto-da-rede pra ti! ^^ Beijo!

  • Ju

    Tempão que não venho aqui te ver e dou de cara com um esse post MARAVILHOSO DE MEUS DEUS e esse layout ultra fofo. Cara, eu tenho dificuldade até hoje de dizer que sou blogueira, FATO. Mas acredito que seja mais um costume do que realmente vergonha ou coisa parecida....porque né, na nossa época o povo debochava "di nóis", agora é legal ser blogueira. Eu fico feliz em ver o nosso mundinho valorizado, embora eu ainda tenha embrulhos no estômago quando vejo um " preciso de mil likes, ajude aê" ou "me segue que eu te sigo ( apesar deste último não ser muito diferente da troca de links). Mas tô aprendendo que faz parte, aceitei os novos tempos e tô curtindo. Beijos Keyko ( em homenagem ao século passado.) Ju

    • mulhervitrola

      Ahhh Ju, eu adoro o Keyko, haha! Fico feliz que vc tenha voltado a blogar, fixo triste quando os da antiga não blogam mais. Logo mais visitarei seu cantinho (ja andei fucando mas ainda não comentei, hehe). Um bj!

  • Nicole Rodrigues

    Oi Rê! Esse post foi uma das coisas mais inteligentes e verdadeiras que já li sobre a vida de um blogger. Concordo especialmente quando se diz que ter uma fazenda facilita a fama. Confesso que não conheço nenhuma blogger que hoje esteja neste patamar de 300 mil dilmas por mês sem que tenha nascido em berço de ouro, diamantes e chanel. Afinal de contas, quem mesmo pode comprar uma bolsinha titiquinha de pequena da chanel por 35.000,00 mangos e desfilar por aí? Pura ostentação. Alguns blogs não contribuem em nada para a vida de pessoas comuns. O seu é um dos melhores da minha lista de favoritos! Parabéns! Adoro seu jeito bem resolvido com aquelas coisinhas mal resolvidas! Gente como a gente! Dá para ver seu coração através da tela do PC! ;)

  • Cati

    Olá! Sou nova por aqui! Conheci seu Blog a poucos dias! Estou adorando e me identificando muito! Beijos Cati

  • Adriana Monteiro

    Como a Thais Godinho falou ali em cima: "Infelizmente todas as blogueiras da reportagem já eram ricas. Ter um blog só potencializou em termos de publicidade." Ser filha de pai fazendeiro, executivo do Itaú e dizer que o blog rendeu o dinheiro é fácil...pra mim foi matéria comprada...me irrito um pouco com essa nova fase com essas "blogueiras". --- Mudando de assunto e falando da velha blogosfera, te marquei numa tag lá no blog! Bjos, Key!

    • mulhervitrola

      Tô indo lá conferir, Adriana <3 Obrigada!

  • Beatriz

    Pode me dizer qual e o nome do filme da ultima imagem e que eu sei que e de um filme, mas não me lembro do nome alguem sabe?

    • mulhervitrola

      É Uma Linda Mulher, Beatriz:)

  • Taby

    PERIFERIA BLOGUEIRA HAHAHA. Sensacional. Se eu fosse esperar dinheiro pra manter o blog eu ia ter que esperar deitada pq até sentada eu cansaria hahahha. Tenho lá meu bloguinho de amor, faço o que gosto e não ligo de ser blogueira pobre haha.

  • Vic Alloy

    Me considero blogueira pobre, pois o blog me dá muito gasto, e alias, o lucro é zero! Sempre me perguntam pra quê trabalhar com o blog se não ganho nada e eu sempre dou a mesma resposta: " É o que eu gosto de fazer, independente de quanto ganhe ou gaste, é por amor". Beijão, Rê

  • Dayane

    É claro que trabalhar blogando é um sonho! Mas eu como vc, levanto da cama por bem menos que elas, por nada mesmo, zero na conta. Mas adoro escrever e produzir meu conteúdo, e faço isso há anos sem muita gente lendo e faria mesmo que nenhuma alma lesse. Acho que não é errado vc tentar ganhar algo, colocar um banner, fazer um mídia kit. Mas o mais importante é que vc faça de verdade, só ganhe dinheiro se for com algo que vc acredita mesmo. Acho impossível que elas ganhem tanto com coisas que realmente acreditam e amam. No fim, o dinheiro fala mais alto sim. E eu como vc e tantos outros, continuo fazendo apenas pelo amor.

  • Quel Cavalcanti

    Bem, hoje deu-se início o meu sonho: ter um blog! Sempre quis, mas não me achava gabaritada para tal, e fui deixando pra lá... Até que decide de uma vez que colocaria meu sonho em prática, simplesmente por gostar de escrever, ler, me comunicar... Se vai ter o retorno que eu espero, não seu... Mas sei que vou fazer o que quero!

  • Maria Fernanda

    Acho legal o glamour que a coisa toda blogueira está tendo, mas isso também faz encher a blogosfera com blogs plagiadores de ideias alheias, blogs com poluição visual e assassinos da língua portuguesa. Assim como você, também escrevo desde dois mil e pouca coisa, quando blogar era realmente um bicho de sete cabeças e ninguém entendia realmente muito bem o que era um blog. "É tipo um diário virtual?" e era. E era bom. Mas vamos lá. Também desejo o dia que ganhar 25mil (ou mais) fazendo o que gosto seja real. #oremos. Beijocas

  • Lia Agio

    Re, sou tua fã... gosto de todos os posts (tá, todos não , porque ai fica falso, srrssrrs) mas gosto da grande maioria... Acho mesmo que blogar exige esse paranauê... Eu recebi uns cascalhos, nada de fortuna... porque né ? nasci pobry , rsrsrsrs Mas desisti, porque era muito pouco perto do que queriam me exigir... Quem ganha rios não são as blogueiras comuns, daí tem um blog que começa legalzinho, de repente vira uma feira livre..., porque acham que aquilo realmente vai render... eu passo, porque quando quero comprar alguma coisa pesquiso moooooooito. É raro ir na "dica de amigahhhhhhh" . Adorei e compartilhei !!! (Ah, já te disse que eu babo nesse teu cabelo ?? Então, eu babo na cor, no estilo, que foi ?? Falo merrrmo, srrsrsrs Bjus 1000 e um feriado rico por ai !!!

  • Raquel Gomes

    Rê, sabe o que me deixa mei' poo' com gente que faz publieditorial? Gente que começa a fazer 70% do conteúdo do blog baseado em publi. E é banner em pop-up na página, e é banner com link no meio do texto, e é banner all around. Daí a bonita que só dá lac-free e gluten-free pro filho, faz propaganda da Nestlé. A outra que prega uma decoração super personalizada faz publi de Marabrás... Perde a identidade! Quando eu cuidava disso no TDM, deixamos claro que faríamos os publis destacando pontos positivos e mencionando alguns negativos(caso houvessem) sim. Acho que a honestidade não cola. Desisti desse mundo. Só volto quando for pra ser eu mesma, como 2000 e comecinho.

  • Stephany

    Apesar de já ter ouvido falar, não acompanho nenhuma das blogueiras citadas na matéria. Até mesmo porque, não fazem muito o meu estilo. A única que sigo que é bem conhecida por aí é a Camila Coelho, que adoro o modo como se comporta como blogueira e adoro as makes dela. Enfim... O que acho importante e que citei no blog da Aninha é o FAZER POR AMOR. Não sou blogueira de anos, entrei nesse mundo em 2012. Mas sou blogueira de carinho. Meu principal objetivo é ajudar. Na verdade, quando criei meu blog, nem sabia que era possível ganhar dinheiro com isso. Acho muito bom quem consegue, mas não teria coragem de VIVER do blog. Acho que tem que ser uma opção madura e bem estruturada. Fiz a minha faculdade e prefiro viver dela. Inclusive, adoro principalmente os blogs que falam de amor, carinho, decoração e um faça você mesmo (hehe), esses de moda, tendências e que caem na mesmice de outros poucas vezes me interessam. A não ser que a blogueira seja tão fofa/foda que eu acabe curtindo. E viva nós! Blogueiros pobres, mas cheiooos de amor ♥

  • ana - hvaoff

    Que post mais divertido e maravilhoso! Eu digo a algumas amigas que meu blog pode ser grande pros "pequenos", mas é "pequeno" perto dos grandes e eu AMO isso! hahaha! Falo o que eu gosto, o que eu penso e graças ao papai do céu ainda consigo marcas que se aliam com esse pensamento. Eu jamais teria um blog se não fosse pra sentar e escrever e amar fazer o que eu faço! :D Beijos, rê!

  • Dafni do Nascimento

    300 mil? troco de bala. Ainda bem que nós temos nossa gangue da periferia, mais conhecidos como RotaRoots <3

  • Vera Moraes

    Oi Re. Ontem cheguei de umas comprinhas de pobre e li seu post. Porém eu estava corrida e só hoje vim deixar comentário. Nossa.... essas matérias sobre blogueiros que ganham dinheiro são tão equivocadas que dá até arrepios!! Não irei me aprofundar, mas para mim estas gurias já entraram no ofício com um enorme facilitador, grana e influência. Gostaria de ver nessa matéria casos mais possíveis à nossa realidade (digo nossa pois, apesar de não ter a atividade de blogueira como principal, me considero uma, já que pude, através do blog, fazer uma ótima rede de contatos que tem me proporcionado muitas possibilidades). Farei um post de blogueira pobre e te aviso! Seu post está muito show!! bjus.

  • Luly

    Re, amei o post, as palavras, amei tudo, mas o que extrai de principal disso foi o pensamento "CARAMBA, TENHO QUE PAGAR A HOSPEDAGEM AMANHÃ!!!!!!!", kkkkkkkkkkkk!!!!!! Então entendo o que você quis dizer! E concordo...

  • claudia

    Eu concordo com tudo que você falou! eu nem entro nos blogs dessas pessoas porque não me identifico, nada se compara em manter um blog por amor mesmo que eles não sejam famosos Beijos http://leitoraemlondres.blogspot.com.br/

  • Rafael

    A gente bloga por amor, mas quando vemos que o vizinho faz o mesmo serviço e ganha essa grana é um banho de água fria. No mais, banho de água fria é ótimo pra acordar e seguir em frente \o/ Bjs!

  • Ludimara

    Eu vi essa reportagem, mas sinceramente não liguei muito! Só fiquei chocada com a quantidade de dindim que elas ganham. Como você disse ter um blog não é nada fácil, como todo mundo pensa, é muita ideia para pouco dinheiro e tem hora que nem as ideias vem haha Mas acho que nem se pode comparar uma blogueira que já nasceu em berço de ouro com nós mortais que temos que lutar muito para poder bancar dominio, sorteios, câmeras, tripés etc... Não é tão simples como o povo pensa e se não gostar do que faz, o blog não dura nem um ano. Ótimo post! Beijos!

  • Ellen Aread

    Olha, vc ta de parabéns!!! Seu texto é incrível e super verdadeiro. Cheguei aqui através de um compartilhamento da Joyce Braga (blogger) no fb. Sem palavras....to tentando acha-las pra te fazer entender do quandoneu gostei. To começando no mundo da blogosfera e tem hora q eu acho melhor procurar outra coisa pra fazer....mas eu amo escrever, ja tive 500 diários, ja tive um blog, mas sem divulgacão...era só pra compartilhar ideias de noiva doida q ia casar.... Enfim, pra saber se vc tem o paranauê blogueiro acho q tem q cair pra dentro pra ver ql é. Boa sorte pra vc. Pra nós. Bjooo ja ganhou mais uma fã.

  • Carla pinheiro

    Ai cara...concordo plenamente com tudo que você disse no post. Teve um tempo, logo quando essas moças estouraram, e começaram a fazer dinheiro com uma coisa que eu já fazia a anos...eu sinceramente pensei em desistir do blog, mas comecei a perceber que é muito gratificante blogar por amar, por realmente gostar de passar informações e assim eu sigo com meu bloguinho, e se me convidar pra um evento, vou até de graça ;)

  • Cleo

    Não consigo entender pq essas moças atingem um público tão grande... Talvez uma delas tenta dado a dica: é um pessoal q segue igual Big Brother. Sinto zero identificação com qualquer uma delas, não vejo motivo pra "bater ponto" de visitante quando tudo aquilo não tem nada a ver com a minha vida... Tem algumas blogueiras q eu visitava com alguma freqüência mas q de repente cresceram um pouco e estão mudando seu estilo e passaram a me desanimar. Quer dizer, entendo, acho q se melhora$$e tb iria realizar certos sonhos de consumo, mas comigo, perderam diálogo.  

  • Aline Nobrega

    Amei! E digo mais: ja esta ficando over essa coisas das blogueiras de look do dia com Chanel, Valentino e Gucci. E as leitoras pobrinhas, como faz? Compram réplica. Rs Beijo!

  • Alessandra Messa

    Esse é o melhor post que li nos últimos dias! Já li ele (Sim, li em voz alta só pelo prazer de ler em voz alta), para a mãe, o pai, o namorado e estou pensando em ir ali no vizinho também. Vi a tal matéria e confesso que me senti miserável... blogs com menos tempo que o meu e faturando assim? Mas depois pensando, eu não teria saco pra ficar fazendo look do dia desse jeito hehe Não tenho tantos leitores, comentários e etc...mas escrever um post só por escrever, aquela sensação de ir editando e ver tudo pronto, só esperando apertar em "publicar", faz valer a pena sair da cama mesmo sem ganhar 5 pila. Confesso que rolou uma lágrima quando vc citou as gambiarras. Seria mais fácil um estúdio? Um computador de ultima geração? Um fotógrafo profissional ajudando? Seria. Mas quando penso nas pilhas de livros que tive que fazer para equilibrar a câmera... se não fossem as gambiarras, a coisa toda não teria tanta graça. Amei esse post. Obrigada! www.futilmasinteligente.com

  • lilian

    E quem não gostaria de ganhar dinheiro com o blog, mesmo que for um dinheirinho extra e claro que não seria igual ao que elas recebem, tbm sou blogueira das antigas sosseguei agora mas não tenho essa sorte, não gosto de tirar fotos ou mostra meu dia a dia, a internet inteira sabendo o que acontece na minha vida não é legal. Se eu fosse viver do meu blog estaria ferrada, trabalho sim e continuo estudando mesmo não sendo o emprego do sonhos é o que tem pra hoje né, enfim eu visito alguns blogs mas não esses que foram citados nessa matéria, por que elas mostram uma vida que é inacessivel para qualquer pessoa que não tenha metade do dinheiro delas.

  • Aninha

    Assim que eu estava terminando de escrever um post sobre este assunto, vem a Re e solta um post lindão como este, haha. É muito complicado alavancar um blog sem nascer em berço de ouro e ganhar rios. Só acho que isso é merecedor e gratificante se, lá no fundo, você realmente ama blogar. Com isso e com um poquinho de sorte, MUITO suor e telas azuis, o dinheiro é conseqüência, haha. Mas daí me vem a pergunta sobre a profissão blogueira: até quando isso vai durar, né? Eu sempre fico refletindo sobre isso. A web muda tanto com o tempo e também as tendências na blogosfera que fico pensando até que ponto eu poderia contar com o dinheiro do blog para eu tocar minha vida (se eu vivesse de blog, é claro). A blogosfera mudou muito com o passar dos anos e continuará em constante mudança. É por isso que sempre digo: tenha uma carreira aqui fora, mas também não deixa a do blog se você realmente o ama. ;D Beijocas!

  • Manu Alves

    Não sou blogueira das antigas, lá no começo dos anos 2000 eu só usava computador pra jogar Prince of Persia e brincar de desenhar no Paint! Mas também não sou tão nova, afinal meu blog já tá indo pro quarto ano! Quando eu criei o Desejos de Beleza eu nem pensava em ganhar dinheiro, afinal eu não sabia que isso podia acontecer (não sabia nem que existia Adsense!). Hoje eu faço meu blog por amor, por gostar de escrever e também pelas minhas leitoras fiéis que gostam do que eu escrevo. Só um obrigado delas já me deixa bem feliz. Mas eu tenho sim muita vontade de ganhar dinheiro com isso, afina, quem não quer ganhar dinheiro fazendo o que ama? E não acho errado nenhuma blogueira fazer isso. Essas meninas da matéria da Folha ganham isso porque elas dão retorno. As vezes uma foto do Instagram da Thássia dá mais retorno do que uma propaganda de TV. Então se uma marca quer atingir um grande público, ela vai pagar bem porque sabe que terá um bom retorno daquele investimento. Só que a maioria dessas blogueiras que não saem da cama por 25 mil já começaram tendo dinheiro, e isso facilitou MUITO! Tem blogueira rica que tem talento? Tem! Mas também tem umas que tem um blog totalmente sem conteúdo e que também estão ganhando rios de dinheiro. Pode parecer recalque (mas é mesmo, haha) mas eu acho meio injusto pessoas sem talento ganhando dinheiro no lugar de pessoas que são muito melhores. Só que infelizmente esse é o mundo real e isso acontece em todas as áreas, não só na internet. Quanto mais dinheiro você tem, mais você consegue ganhar. Vi um dia na Vogue uma página inteira de propaganda de um blog de moda. Pensei na hora: se eu tivesse dinheiro pra colocar o Desejos de Beleza numa revista dessas provavelmente ficaria famosa também! Assim como se eu tivesse dinheiro montaria uma mega clínica de fisioterapia em um bairro nobre de SP e seria uma fisioterapeuta famosa também! A vida é assim! Mas não perco as esperanças, pois também sei que o mundo recompensa que faz um trabalho bom! Lia Camargo e Camila Coelho são exemplos disso! Eu continuarei levantando da minha cama pelos 20 centavos do Adsense! Afinal, não são só por 20 centavos, mas também pelas amizades, pelos obrigados das leitoras, e principalmente, pelo amor que tenho pelo meu bloguinho!

  • Renata

    Houve um tempo que eu queria que meu blog fosse famoso, que eu recebesse algum $$ com publicidade, etc e tal, mas infelizmente isso está muito além da minha realidade. 99,999999% das vezes, essas meninas que são "blogueiras perfeitas" tem porte de modelo, uma grana razoável na conta, viajam pra fora do Brasil inúmeras vezes por ano e tem tudo que é maquiagem internacional. Eu quase vendi meus bofes pra conseguir ter um item de maquiagem internacional (ok, exagerei muito aqui). Li os comentários e percebi que várias meninas possuem o sentimento que eu tenho, de saudades da época que blogar era hobby e não um trabalho. Antigamente entrávamos nos blogs e víamos relatos do dia. Hoje o que mais vemos são publiposts. Nada contra, mas há um limite. Gostei muito do seu texto, reflete bem o pensamento da "antiga geração" ;*

  • Leticia Sally

    Até respirei fundo quando terminei de ler. Porque? Ah, porque eu ando vendo que existem blogueiras mais conhecidas que não vendem uma vida perfeitinha, como eu, você e todo mundo está cansado de ver por aí. É bom saber que mais blogueiras pensam como eu e ainda compartilham a verdade. Eu não tenho vergonha de ser uma blogueira pobrinha. É mais difícil? É demais da conta! Mas muitas blogueiras de sucesso não nasceram em berço de ouro, começaram só com o amorzinho mesmo. Então tá tudo certo. Obrigada pro compartilhar esse texto com a gente!

  • Jhessy

    Uai, eu comentei aqui mas sumiu! Eu concordo plenamente com o post. Sim, dá trabalho para as blogueiras (que possuem) uma fazendinha (não virtual) planejar post e etc, mas que é um "tico" mais facil é #naminhaopinião. Agora é um "tico" mais dificil quando se tem que comprar tecido pra fazer de fundo para as fotos sairem mais bonitinhas por que não temosum quarto "fofo", ou quando temos que montar uma pilha de livros para servir de tripé, ou quando usamos folha de sulfite pra dizer que temos um fundo legal... Acabei contando todos os meus paranauês, rsrsrs. Mas, depende eu no caso não pretendo ganhar dinheiro com o blog não tenho esse paranauê blogueiro, saco? A vida ta dificil só sobrou o amor mesmo!

  • Rithynha

    Oie minha linda tudo bem? Você tem essa habilidade de colocar pra fora as coisas que eu gostaria de dizer. Só que com mais "fineza", diga-se de passagem. A nossa blogsfera mudou tanto né Rê? A gente pirava com troca de selinhos, awards, Blogando e etc. De repente o que fazíamos por hobby virou profissão. E a gente fica com a cara de quem perdeu o bonde. Por que sinceramente eu não vi quando a maré virou, e a gente poderia se sustentar através do blog. Não sou contra a monetização. Desde que se um post for pago deve ser devidamente identificado como publieditorial. Algumas blogueiras tem o dom de manter sua identidade e originalidade (permita-me dizer que você é uma delas), não se perdendo nessa enxurrada de informações; É moda atrás de moda. Ganhava-se $$ falando de esmalte, make up, e hoje é fitness. Estamos cheios de gurus e um monte de outros reproduzindo o que lei e viu. O meu medo é que nos percarmos na nossa simplicidade. Falar do dia-a-dia não é mais legal. Conhecer as pessoas e saber quem são os indivíduos por trás dos posts não é interessante. Deixa-se de criar pelo prazer e sim por conseguir likes e mentions inúteis. A gente vai remando contra a maré. Se meu blog me trouxe grandes amigos e boas histórias, é por isso que me levanto e escrevo. Beijossss

  • Sandra

    Me identifiquei tanto, mas fazer o que se o blog me deixa tão feliz, mesmo quando me chateio porque estou cheia de trabalho que nem da tempo de fotografar o trabalho pra postar algo sobre. O blog foi o melhor presente que eu me dei na vida, depois da carteira de motorista. Blogar e ler blogs é a minha maior felicidade hoje em dia e sinto que vai ser assim por muito tempo, se um dia eu conseguir ganhar um cafezinho por dia com ele nem sei se vou conseguir segurar tanta emoção. Beijão

    • Camila Oliveira

      Sandra, me identifiquei com você nesse quesito de que o blog foi o melhor presente que você deu pra si. Lembro que quando fiquei uns meses sem postar e algumas meninas que liam pediam post, pediam pra eu voltar, falavam que sentiam falta das minhas postagens. Dai eu voltei e fico tão, mas tão feliz ao ver o carinho, de ver que é recíproco os sentimentos de cada um. De saber que elas se identificam com o que está escrito, a troca de informação e conhecimento e eu quero que isso permaneça, mesmo que eu não ganhe dinheiro com o mesmo, eu já ganho muitos sorrisos! :)

  • Karolina Malaguetta

    Poxa vida, eu nunca pensei em usar meu blog para ficar rica, sempre foi mais uma forma de desabafo mesmo. Mas acho legal quem consegue fazer disso um trabalho, mesmo não tendo o mínimo de paciência para isso. Pelo o que eu li as meninas são formadas em publicidade, ou produtoras de moda e tal, e esse é o trabalho delas, assim como eu poderia dar aulas pelo meu blog. (coisa que não faria nunca, pois não tenho paciência!!) Eu só acho engraçado quando as menininhas acham que vão ficar ricas de uma hora para a outra com o blog, ai fica aquela parada de siga que eu te sigo, que dá nos nervos!!! Essas blogueiras seriam dentistas ricas, medicas ricas, psicólogas ricas, engenheiras ricas, até garçonetes ricas se quisessem... Pois já eram ricas antes de criar o blog. Bom, enquanto isso eu vou desabafando lá no meu... #blogueiraPobre #blogueiraFeliz

  • Ranieri

    Re, o seu texto foi toda a síntese do que penso quando leio uma matéria como essa da Folha, mas muito mais claro para mim do que parecia em pensamento. O Rotaroots me fez ver novamente esse "mundo blogueiro" que eu sempre quis de volta, e é por ele que ainda existem os blogueiros das antigas, que muitas vezes não ganham nada para fazer o que fazem, mesmo assim fazem tanto quanto recebessem. Ser blogueiro é realmente amar o que se faz, se tem alguns que recebem para isso, ótimo, mas a realidade não é essa. Quem sabe um dia. Ótimo post. Favoritei! <3 Beijos.

  • Nicole Olive

    Amei o texto , e insisto em dizer (como digo para as minhas amigas que seguem os supostos blogs milionários) que elas são marketeiras, se dizem do ramo da moda mas não é bem assim não, galera. Eu estudo moda e moda não é só colocar look do dia, mostrar suas compras e fazer parcerias com marcas renomadas. É fácil se intitular estilista, jornalista de moda,que seja, e sem precisar exercer a profissão de fato e só comparecer em um SPFW e sorrir. Isso se chama troca de publicidade, jogo de dinheiro, e por trás disso tudo rola muita grana, muita inveja, muita passada de perna, por alguns minutos cliques nos eventos badalados da moda, por status,essas meninas são as famosas garotas propaganda. Como aquelas que dizem seguir uma dieta e postam em seu instagram cada dia uma marca de shake, isso é o que? Publipost, dinheiro na conta dela e não quer dizer que ela segue aquela dieta porque ninguém nesse mundo vai seguir uma dieta que muda toda semana, sei lá...acho que muitas pessoas se enganam porque não querem enxergar. Enfim , desculpe o desabafo haha. Mas falando sério, tudo isso que você citou e eu citei acima, não faz parte do espírito blogueiro, acho que blogueiros de verdade fazem por amor, por prazer... claro que não vou ser hipócrita e dizer que não quero ser reconhecida, mas acho que gostaria de poder passar algo as pessoas e não ser somente um cabide ou jogada de marketing, acho que acima de tudo é bom ter conteúdo e levar a profissão inclusive de moda a sério, porque por culpa dessas mulheres que nasceram em berço de ouro , a grande população acha que moda é futilidade, e culpo sim elas porque se intitulam formadas mas não mostram o lado culto, o estudo, a pesquisa, o suor pra fazer uma coleção, as noites em claro seja em qualquer seguimento na moda, não mostram porque se não conseguirem tal emprego, não mostram porque fazem faculdade mas todo o trabalho mandam as costureiras e desenhistas fazer para apenas levar o nome de todo o trabalho e se tudo der errado? o pai banca. São pessoas talvez vazias de sonhos e acostumadas a terem tudo e acabam atrapalhando a visão da profissão, atrapalhando o reconhecimento de quem realmente merece e tem talento. Eu não acho legal chamar elas de blogueiras, sinceramente. Grande beijo umanoiteemparis.com

    • Thais

      Discordo em alguns pontos. Não conheço o trabalho da Lalá e da Helena, mas a Thássia e a Camila trabalham BAGARAI. Acho que merecem sim o sucesso que fazem. Não que outras não mereçam, mas é outra abordagem. ;D

      • Thais

        PS - Não conheço DE PERTO o trabalho da Lalá e da Helena. ;D

        • Nicole Olive

          Ah, é muito complexo esse assunto. Na minha opinião não sei até que ponto merecem porque eu também nunca presenciei, porém tenho amiga que já esteve presente em eventos com elas, e elas só aparecem como ''jogada publicitária", tiram algumas fotos e postam dizendo que compareceu, isso é a parceria que elas fazem, se tem algum outro trabalho ainda desconheço. Eu de longe quero julga-las, mas ao meu ver não parecer pegar pesado não. Mas também quem sou pra falar, por um lado elas tem que aproveitar mesmo, não é todo mundo que nasce rico e passa a vida toda sem saber o que é suar a camisa. Mas se eu fosse rica, acho que seria menos fútil. Não sei, acho esse assunto complexo. A minha raiva delas começou quando quiseram formar um sindicato das blogueiras onde elas dariam as regras e o resto que seguisse, isso com certeza fez eu enraivecida haha.

          • mulhervitrola

            Então meninas, também não posso julgar. Eu acredito que de uma forma ou de outra, usar a imagem é algo que dá trabalho, é desgastante. Lógico que as da matéria, em maioria, já foram beneficiadas de muita coisa que a gente e outras blogueiras que conheço, hoje em dia a mesmo nivel, tiveram que correr muito atrás. Obrigada pela opinião de vocês aqui! ♥

  • Neli Carpinter

    Oi Rê! Amei a matéria. Sou blogueira por paixão. Já tive vários blogs, mas sempre enjoava dos nomes e trocava. Agora há mais de um ano com o "Vida que Segue" parece que sosseguei. Gostaria sim, de ser convidada para eventos, receber produtos, etc, mas nada disso que não acontece me tira a motivação de continuar blogando, às vezes com posts que não recebem nem 1 comentário, mas que me fez bem em criá-lo e, se eu esperasse trezentinho ia ta na cama há uns bons 10 anos, rsss. Bjus

  • Duds

    "Haja dia da hospedagem vencendo e você tendo que se decidir entre o cafézinho na padaria e o blog no ar." TODO. MÊS. HAHAHAHAHA eu nunca lembro, será o Benedito? HAHAHAHA enfim, amei o texto e amei seus argumentos. Concordo com cada palavra INCLUSIVE a parte de resolver ter sido ilustradora e designer. Hoje eu levantei da cama por muito menos que 300 mil e apesar de tudo não me arrependi não!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *