Desabafo: vergonha de ser ilustradora?

 

Era uma vez uma ilustradora. E ela sentia vergonha do seu trabalho. 

É isso. Eu não aguento mais sentir vergonha e culpa sobre meu trabalho.

É isso que sinto, TODOS OS DIAS: vergonha e culpa.
Sinto vergonha de falar/divulgar e estar sendo chata, sinto culpa quando não estou ilustrando, pois tenho tantas ideias, mas coloco poucas em prática, seja por falta de tempo, procrastinação ou insegurança. Já li livros (A Arte de Pedir, A Grande Magia– maravilhosos, inclusive) e parece que nada e nenhum conselho faz com que eu acorde desse “transe” artístico da master vergonha e inibição. 
 
Em duas vezes, por exemplo,  que fui explicar para alguém sobre o que eu vendia, eu comecei um discurso – super tímido – mais ou menos assim: “vendo ilustras, em molduras, a pessoa escolhe o tamanho, a cor das molduras…”. E essas duas pessoas disseram a mesma coisa: “você parece que vende molduras, e não ilustrações”. Vrá. 
 
Não estavam erradas. O motivo é simples: eu tenho vergonha de falar do meu trabalho e das minhas ilustrações. Fico tentando desfocar elas, tipo: “então, aqui estão as molduras, LINDAS, e aqui… bem, aqui vai uma… ilustração. Feita… por… mim?”
 
Entenda, eu não estou dizendo que acho meu trabalho feio ou mal feito. Eu coloco todo meu coração, dedicação e amor quando faço cada um deles, mas, minha confiança ao apresentar o que eu faço passa correndo e ainda me dá a língua. Não consigo me imaginar dizendo “olha só, essa arte INCRÍVEL AQUI QUE EU FIZ, OLHEM”. Céus, NÃO. Me dá calafrios só de pensar.
 
Sigo há anos tentando entender, já que meu trabalho paga minhas contas. Ele já devia ser o trabalho mais lindo (mesmo isso não sendo verdade) apenas por isso. Antes, era só um hobby, mas agora, eu realmente vivo dele, dependo dele, compro a ração das gatas com ele. Falando assim, fica até mais feio: tenho vergonha de falar sobre e divulgar um trabalho que faz com que eu sobreviva. Oras, Vitrola…
 
Não tenho, no momento, solução para meu caso, e se você é artista e passa pelo mesmo: um abraço. E quem sabe, futuramente, encontraremos uma solução pra se libertar desse sentimento horroroso? Oremos.
 
 

  • Grazy Bernardino

    Ai Rê, me sinto assim com meus trabalhos no blog, alguns trabalhos de social media. Tenho vergonha, de dizer que faço o trabalho, de dar preço, de cobrar. Mas aos trancos a gente vai aprendendo sabe, tem que colocar em prática. Um beijo

  • Érica

    Acho que esse sentimento não ataca somente artistas... estou começando a trabalhar como consultora freelancer e, sinceramente, morro de vergonha de vender! Me sinto incomodando, sei lá... é muito estranho... Sigamos tentando superar esse medo bobo e, quem conseguir achar a solução primeiro, conta para o resto da galera... Combinado?

  • Jess

    acredito que a coragem que você teve para colocar isso para fora já mostra uma grande passo dado. Em alguns momentos eu me senti assim também e para mim tem muito a ver com ouvir o externo. Eu acredito que existem pessoas que são mais sensíveis e você é nitidamente uma pessoa muito sensível. Entendo que essa é uma particularidade que nos faz sentir o julgamento e as influências externas de forma muito mais profunda e isso as vezes pode nos tirar no nosso centro. Mas penso também que é justamente isso que você fez hoje que pode nos tirar desse ciclo, o empoderamento de si, o olhar para nossas características e nos tomarmos delas, mesmos as mais frágeis. por isso desejo a vocÊ toda força para encontrar essa coragem tão buscada. Que creio estar dentro de você, colada nesse talento lindo que você possui.

  • Samara Even

    Oi, Rê. Senti seu abraço, viu. Te apertei forte, porque nunca vi desabafo tão verdadeiro. Me senti abraçada justo porque sinto o mesmo sobre o meu trabalho, apesar de ter algum orgulho de fazê-lo. Porém, quando falo pra alguém que costuro tenho vergonha de algumas reações. Falta credibilidade. Esse ano até tive algum progresso, mas ainda tenho vergonha da reação de quem me julga por trabalhar em casa. Força, Rê. Seu trabalho é maravilhoso. Beijos

  • Larissa

    Oii.. olha eu aqui de novo! Vim ver posts mais recentes e me deparei com este... Nossa, a primeira coisa que me chamou mais a atenção quando cheguei no blog foram as ilustrações!! Sério! Nao quero parecer clichÊ , nem nada. rs Mas achei super original a capa com o gatinho de calda de sereia, a fonte da letra, as cores, tudo lindo...! Dps fui vendo que vc gosta de gatos, mora em Ubatuba, é ilustradora... opa! faz sentido!! rs sabe? com as poucas ilustrações que acessei dos posts e tb a capa, vi que vc coloca sua alma no desenho e deu a sua identidade REAL pro site. Não vejo nada de vergonhoso nisso... e vou te dzr que passo por algo mto parecido, eu sou engenheira de telecomunicações, mas atuo na área pedagógica ministrando treinamentos técnicos para empresas etc, quannntasss vzs chegaram e me perguntaram: "mas vc SÓ dá aula???????????" . O_o WTF???? rs gente, se tem algo que cansa é dar aula o dia todo de segunda a sábado. Chego a fzr voto de silêncio quando chego a noite em casa pq nem eu aguento ouvir minha voz, rs... sério!! é até engraçado , pq meu marido qr conversar e eu tô tipo A C A B A D A. Então assim, se me permite dar uma dica de amiga, pegue um dia para rever todos os trabalhos que vc já entregou , selecione os que vc mais gostou e curtiu fazer... isso vai te dar prazer de alguma forma! (ou pelo menos deveria!! rs). Vc vai ver como o resultado final ficou bacana, o quanto os clientes aprovaram o serviço e vai pensar: "Poxa! Eu mando mto bem, eu tenho um DOM!". E acredite, DOM é para poucos... Eu mal sei desenhar boneco de palitinho, :-P, imagine desenhar uma expressão facial, um cenário, escolher as cores apropriadas... isso, só artista faz!! Tenha orgulho de vc e aprenda a apreciar seus trabalhos... Acho que a partir daí vc vai aceitar que o seu trabalho é tão digno quanto o das pessoas à sua volta. ;-) Bjs, Larissa.

  • Leslie Leite

    Me senti representada nesse post. Venk e me dá um abraço virtual amiga. Também trabalho como ilustradora e por vezes sinto-me constrangida por tentar explicar o que faço, tenho medo das pessoas dizerem algo como: "Ah tá! Mas qual é o seu trabalho de verdade?!". No geral, todo trabalho que envolve arte é tratado como hobby, quem não vive nesse universo, acha que nós não conseguimos sobreviver de arte, e acho que em parte é isso que nos faz ter culpa, vergonha.

  • Lilian Moraes

    Eu sinto um pouco disso em relação a fotos. Normalmente nem comento quando faço algum curso ou saio para tirar fotos, para as pessoas não quererem ver as fotos. Isso pessoalmente falando. No Instagram posto bastante, acho que quando você não tem contato direto, fica mais seguro. Eu gostei bastante das suas ilustrações, ainda não conhecia. Não tenha vergonha não, pessoas que admiram a arte, com certeza vão admirar seu trabalho. Beijos http://orangelily.com.br/

  • Andressa

    O auto-flagelo é um dos piores sentimentos negativistas que um ser humano pode sentir. Isso transborda para fora de você e pode estragar o dia de alguém... Sim, você precisa mudar urgentemente, se auto-avaliar, e, principalmente, valorizar aquilo que você realmente é. Trabalhos artesanais costumam ser pouco valorizados mesmo, e são incrivelmente lindos. Mas, por outro lado, os artistas precisam se dar o real apreço ao que produzem e não desistir...Jamais!

  • Adriel Christian

    oiê! poxa! admiro tanto o teu trabalho. na minha wishlist tem várias ilustras que eu sei que um dia conseguirei te pagar pra tê-las. enquanto o dinheiro continua fugindo de mim, te indico sempre pras miga que dispõe de grana. :( não sei o que dizer pra tu melhorar... se pudesse, iria aí te abraçar e dizer que tu é incrível, talentosa e tem que valorizar pra caramba o teu trampo. tuas artes transmitem sentimentos, e não é qualquer pessoa que consegue o mesmo resultado. foca na positividade, em ser mais confiante e vender teu peixe, mulher vitrola! ;) bjs!

  • Clayci

    Posso dizer que eu sinto algo parecido em relação a fotografia? Eu amo o que faço e sou como vc, me dedico de corpo e alma. Mas não me sinto a vontade e nem bem para divulgar meu trabalho e me envergonho por medo de estar sendo inconveniente. Sei que existem vários trabalho e admiro a maioria. E que não devo comparar o meu com o do colega do lado. Cada um ter sua personalidade, mas é involuntário. Começo a pensar "Nunca meu trabalho será assim, olha só que talento da pessoa" =/ FORÇA PRA GENTE rs

  • Aniegela

    Não sou ilustradora, mas também não gosto da expectativa de julgamento que vem do outro. Aos poucos, com a terapia, fui entendendo que isso eu carrego em vários aspectos da minha vida, e talvez eu apenas amenize, mas não consiga acabar totalmente.

  • Ana

    Não é fácil mesmo. Meu sonho é ficar só na parte criativa e ter alguém para lidar com divulgação/precificação. Mas, temos que seguir tentando, né?!

  • Lidiane

    Rê eu não só te entendo como parece que esses pensamentos saíram da minha cabeça. Sinto uma dificuldade enorme para divulgar meu trabalho, acho que se empreender uma divulgação massiva em grupos e nas redes sociais serei a chata do rolê. E essa culpa também não me abandona, mas penso que isso é efeito colateral do machismo no mundo das artes, sabe? Homens fazem trabalhos medianos e mesmo assim são chamados de mestres; mulheres que produzem ótimas coisas são vistas como prepotentes caso deem a devida importância para o que fazem. Aos poucos, vamos internalizando essa culpa (que não é nossa), colocando nossa arte em segundo plano, quase pedindo licença e desculpa por existirmos e ousarmos produzir. E é um processo muito lento de desconstrução, que ainda tateamos e buscamos construir, não só pra nós, mas para as meninas que virão depois. Toma meu abraço de volta, e vamos dar a importância merecida para o que fazemos, ajudando umas às outras a superar esses sentimentos-embuste nada a ver. Beijão :***

  • yasnaya

    Você está se comparando com alguém? Eu me sinto assim quando lembro dos textos incríveis que outras garotas fazem e acho os meus "pequenos". Sem falar que a grande maioria das pessoas não sabem valorizar quando conhece este tipo de trabalho, talvez você, com sua experiência, já deva está na mente esperando o julgamento delas, pode ser uma defesa essa insegurança. Então comece, toda vez que for apresentar, todo o sentimento que você coloca nele, no seu trabalho, a gente compra experiência, e quando vemos a paixão da pessoa que faz, a gente se apaixona também. Seu trabalho é único, não se esqueça disso, já tem um traço, uma identidade. Ele é você, sua cara. E é lindo. Espero que você consiga lidar com esse sentimento e tenha confiança, porque não adianta milhares de pessoas dizerem que você tem talento se você não acredita. Mesmo assim vou dizer e se postar mais sobre isso direi sempre. Você tem muito talento, sua arte é linda, sucesso sempre! xero grande

    • yasnaya

      Corrigindo... ..... "Então comece, toda vez que for apresentar seu trabalho, falando de todo o sentimento que você coloca nele, a gente compra experiência, e quando vemos a paixão da pessoa que faz, a gente se apaixona também".

  • FERNANDA LUCENA

    Seu trabalho é lindo, sei que vc sabe disso, mas eu entendo esse sentimento. Acontece um pouco cmg, tenho alguns amigos que me 'cobram' que eu comece a trabalhar com personalizados pra festas. Eu amo fazer e faço tanto pros aniversários do Arthur como ajudo mutias amigas. Mas eu n tenho coragem de divulgar que faço isso, sei que faço bem feito, até mais que algumas pessoas que comercializam, mas acho sempre que n será do agrado dos clientes ou que n vou dar conta... sorte que não dependo disso, então imagino cm fica sua cabeça, sendo que vc depende totalmente desse trabalho! Bjoooos e torcendo por vc!

  • Camille

    Eu me sinto assim com meus textos. Eu nunca os releio e eu sempre tenho muita vergonha de divulgá-los nas redes sociais (e, por isso mesmo, quase nunca divulgo). Mas Rê, acho que dá deu pra notar, mas eu amo seu trabalho. Ele é lindo. Ele é muito bem-feito. Sinta-se orgulhosa dele porque é, sim, merecido.

  • Denny

    Rê eu super te entendo. Mistura a necessidade do sustento, com a insegurança do trabalho e você acaba ou cobrando um valor abaixo da qualidade que oferece, ou não oferece como deveria. Uma galera já disse, mas eu preciso dizer também: seu trabalho é ótimo. Ele merece ter destaque, ele merece ser bem pago, ele merece ir muito além ainda. Sei que esse não é um caminho fácil, mas em algum momento ele precisa ser trilhado, porque não é justo alguém com tanto talento se sentir assim. E veja, NÃO É CULPA SUA se sentir assim. As pessoas tendem sempre a desvalorizar este tipo de trabalho, do ramo da "criatividade". E é isso que faz com que quem ilustra às vezes fique sem jeito de cobrar o valor real, porque a maioria faz aquela cara de que "nossa, tudo isso?!!" E essas frases minam a confiança de quem vende. Somando a isso, o fato da necessidade do sustento, e às vezes isso vai ficando insustentável, né? Você já pensou em dar uma bombada nas suas redes? Principalmente Instagram? Hoje em dia é uma mídia bem bacana para divulgação. Se você quiser, posso te dar uma mão nisso. De verdade. Eu estou começando a trabalhar o perfil do meu marido (ele é artista visual, e divide alguns destes dramas contigo), estudando bastante a respeito, e já comecei a colher alguns resultados. Ainda há trabalho a fazer, mas acho que dá pra dar um bom UP na coisa. Se você quiser, podemos conversar. Às vezes tudo o que a gente precisa é de uma mãozinha que vá além das palavras. Enfim, sinta-se à vontade para me chamar (sou sua amiguinha no Facebook, Denny Baptista lá), e também para declinar, viu? Pq eu também sei que a gente precisa dessa liberdade de escolher o não também. Sinta-se abraçada, acolhida. Torço muito, muito por ti! Beijão!

  • Paulla

    Rê, deixa de ser bobo, menina! Esse trabalho lindo que você faz é motivo de orgulho, não de vergonha! Grita pro mundo, isso sim! Já conhece a Mari ilustra? (https://www.instagram.com/mari.ilustra/) Ela é sempre cara de pau - e isso faz o trabalho dela ainda mais conhecido. Eu sei que não é fácil, principalmente para quem é naturalmente envergonhada - mas coloquei o link dela aí pra se você tiver querendo ver um exemplo mais "nacional", rsrs Espero que essa fase passe, e você consiga falar EM VOZ BEM ALTA sobre suas lindezas! Bjuuus!

  • Camilla Gomes

    Adoro o teu trabalho e é lindo cada ilustração que você faz. Eu cheguei a pedir orçamento de um trabalho a você e iria pagar imediatamente, porém as coisas apertaram e ainda não pude. sabe? mas admiro demais tudo o que tu faz e não tenha vergonha de mostrar e dizer sobre o que você faz para sobreviver. Quando fazemos algo que amamos, o trabalho virá lazer e tenho certeza que esse é seu caso. Procrastinação é normal, apesar de que devemos lutar contra ela. Força Rê!!!!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *