Ninguém é quentinho sozinho

Acho que em breve serão 3 anos de Jaguatirica comigo.

A Jaguar é uma gata muito fofa. Muito gordinha, faz pãozinho e fru-fru-fru. Mas também é muito violenta dilaceradora de pés. Essa ilustra fiz em homenagem a ela:

A Mary e a Jaguar nunca foram amigas. É engraçado, pois elas tem coisas em comum: ambas são muito friorentas e gostam de colo. Mas a Mary é muito madura e delicada, acho que ela acha a Jaguar “adolescente” e bruta. Fora os ciúmes, a disputa da minha atenção e espaço.

Atualmente, elas se toleram um pouco mais que quando a  Jaguar chegou, mas o incômodo da proximidade é visível nos semblantes:

o mais perto que elas conseguem ficar sem arrancar pedaço uma da outra.

Nesse dia da foto estava muito frio e elas queriam se esquentar, mas apenas as duas queriam deitar na cama naquele momento.

Aí surgiu a  Mimi de “mediadora”. Foi a solução pro aquecimento colaborativo. Eu achei genial. Uma forma de se aquecer, indireta, porém eficaz. Todo mundo feliz e quentinho, graças às good vibes da Mimi.

trio 

3 pensamentos em “Ninguém é quentinho sozinho”

  1. hahaha Mimi ♥
    As carinhas delas na foto são uma resenha! Dá pra perceber que uma tá ligada na presença inconveniente da outra.
    Já levei tanto susto das gatas que minha tia teve, é só atravessar uma esquina de um quarto pra ser atacada. Cada uma teve uma personalidade.
    A atual Juju, quando durmo lá, me acorda toda vez, de madrugada, lambendo meus dedos, ou então eu acordo e ela está nas minhas costas dormindo hahaha é uma graça!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *