7 dicas para blogueiros iniciantes #rotaroots

 

Esse ano eu completei 10 anos que, pela primeira vez, sentei em frente um pc e criei meu primeiro blog. Muita coisa mudou (mesmo) de lá até aqui, mas meu amor pelo blog continua o mesmo… com algumas recaídas, eu confesso, mas ainda assim, um amor que prevalece e só tem me trazido coisas boas!

 

Obviamente, meu começo foi dureza – e posso dizer com tranquilidade que meu começo durou pelo menos uns 4 anos. Portanto, se você está começando ou pensa em começar um blog: não se culpe tanto, não se cobre tanto. Se tudo for feito com amor e paciência (parece clichê, mas é verdadeiríssimo), tudo valerá a pena, pode confiar na tia Vitrola! Separei algumas dicas do fundo do meu tum-tum pra você que tá começando, e que foram essenciais para eu estar até hoje aqui 🙂 Bora?

 

DICAS-PARA-BLOGUEIROS-INICIANTES

   (atenção pro gatinho, ele vai ensinar tudo!)

Qual seu motivo de criar um blog?

 

Essa é a primeira pergunta que você deve se fazer antes de criar um blog. É isso que vai te ajudar a manter e foco e se direcionar para fazer as coisas que te darão prazer, sem fugir do seu verdadeiro interesse e acabar fazendo coisas que você não se identifica. Mesmo que seja uma resposta simples, "porque quero fazer amigos", é essa pergunta, feita todas as vezes, que te manterá firme e forte. Acredite.

 

Respeite seu tempo 

 

Quando um hobby vira obrigação, ele se torna algo chato, maçante. Seu blog não pode se tornar isso. Vejo muita gente desesperada por não conseguir produzir conteúdo, e gente: NORMAL. Eu prefiro conteúdo com tempo espaçado, porém que aparenta ter sido feito com gosto e qualidade do que aqueles posts largados só com imagens via Pinterest, desculpa. Relaxe, e faça do seu ritmo de blogar algo que te dê prazer, não preocupação.

 

Dica: a Loma tem uma lista de 35 ideias para posts. E claro, o Rotaroots é uma ótima para sempre ter ideias de posts!

 

Não seja preguiçoso!

 

Lembro quando comecei a blogar, as informações eram SUPER limitadas, e buscávamos boa parte do auxílio em fóruns como By Marina (sim, da Marina mesmo, haha!) e Evelyn's Place (do qual já fui até moderadora uma época xD) – era o que tinha na época. Hoje em dia tem ZILHÕES de informações sobre blogs e afins e as pessoas simplesmente parecem não pesquisar, mesmo por coisas simples.

 

Então, se tem dúvidas: pesquise, leia bastante, eu tenho certeza que pelo menos pras dúvidas iniciais, sua resposta será encontrada. Eu sei que parece mais fácil perguntar, mas às vezes lendo um pouco antes, até te ajuda a fazer uma pergunta mais objetiva, se for o caso, e fica mais fácil para quem você for pedir ajuda. Vejo muita gente desistindo na primeira dificuldade, não pode galera! Então, nada de preguiça, tá bem? Força na peruca!

 

Dica: Em grupos de blogs como da Bárbara e da Aninha (o grupo da Aninha tá como secreto e acho que nem todo mundo consegue ver ao clicar… quem quiser entrar, me dá um toque ou entra no outro grupo do blog), que tem muitas dicas ótimas, principalmente para quem usa WordPress.

 

26614-fEly6gif-AIO5

 

 

Seja um blogueiro presente

 

Não adianta fazer um post no blog e fim. Você precisa mostrar que está ali de alguma forma, que existe. Sei que às vezes é tudo muito corrido (e como!), mas reserve um ainda que pequeno espaço de tempo para esse retorno com seus leitores, seja no seu blog ou nas mídias sociais que você usar. Mesmo que demore, mas FAÇA.

 

Vejo muitas pessoas reclamarem "ah, mas ninguém comenta no meu blog", e quando você pergunta em quantos blogs ela realmente comentou, com quantos leitores ela interagiu… já sabem a resposta, né? Lembro que quando comecei, eu chegava a comentar em média em 50 blogs POR DIA (sdds tempo)! E comentários, viu? Não só "oi, gostei, passa lá…". E o mais importante: jamais seja um blogueiro inalcançável!

 

GRATIDÃO também é uma palavra que deve ser praticada no mundo blogueiro. Sem ser forçado, agradeça de alguma forma quem te dá uma forcinha, com o compartilhamento de um link, com uma mensagem. Não deixe de dar esse feedback da gratidão, isso também é muito importante, ainda mais se feito de coração.

 

Dica: use organizadores de feeds de blogs como o Bloglovin e o Feedly para acompanhar novas postagens de seus blogs favoritos.

 

giphy (1)

 

Um layout lindo não pode ser seu maior destaque

 

Costumo ver vários blogueiros iniciantes mais preocupadas com o visual do layout, do que com o conteúdo em si. Se atente ao conteúdo do seu blog, primeiramente, o resto virá com o tempo. É legal um layout bacana? É. Mas já entrei em diversos blogs com layouts belíssimos e… fechei a janela pra nunca mais voltar tamanho pobreza de conteúdo.

 

Em compensação, os blogs com textos mais bacanas que vi tinham layouts simplérrimos! Mas eu disse SIMPLES, não zoado, ok? Então nada de fontes cor de rosa fluorescente, fundo brilhante e coisas que dificultem a leitura. 

 

Dica: se você usa Blogger, o ColourLovers tem backgrounds bem legais. No BTemplates também tem layouts ótimos gratuitos para Blogspot. 

 

Mostre quem você é

 

Não tenha vergonha de falar um pouco de você e a que veio. É importante saber um pouco mais de quem escreve, até para rolar uma identificação. Não deixe de separar um espaço no seu blog e contar um pouco sobre. Isso é bem legal e acaba aproximando você de seus leitores. Não se esqueça: você também é um assunto legal, e nós queremos sim, saber!

 

Dica: responda a TAGS como por exemplo, a "x coisas sobre mim".

 

patrick-bateman-face-peel

 

Não é impossível ser autêntico!

 

Já fiz um post uma vez sobre autenticidade em blogs, e o quanto isso é bacana. Sei que é normal, no começo, ter como inspiração outros blogs, mas busque sempre o "seu caminho". Já diziam nossas mães: "você não é todo mundo", e não precisa fazer as coisas igual a todo mundo!

 

Dica: pegue um papel e inicie uma lista das coisas que você gosta, incluindo tudo, inclusive coisas que você acha que ajudaram a definir sua personalidade (por exemplo: um filme, uma celebridade, uma música, etc…). Com certeza após isso, você perceberá que essas coisas são "interligadas" de alguma maneira. É esse o seu jeitinho, é o que você é. Invista nele, sem medo de ser feliz.

 

Espero que essas dicas sejam úteis se você chegou aqui e está começando. Quer mais? Então dá uma olhada nesse post com 6 coisas que seu blog precisa ter.

E então, qual sua maior dificuldade blogueira, ou qual está sendo? 

 

 



62 thoughts on “7 dicas para blogueiros iniciantes #rotaroots”

  • Sou praticamente uma blogueira iniciante, meu blog já tem uns 4 anos, mas pela correria da vida, da faculdade, eu tinha pouco tempo pra mexer, era muito imatura, escrevia sem planejar muito, ia mais pelo feeling.
    Agora já formada, tô tentando organizar o blog melhor e é muito bacana encontrar blogs como o seu que dão uma ideia maravilhosa do que fazer , ajuda muito. São blogs assim que estão fazendo com que eu reorganize o meu, apague textos antigos que são super sem noção, refaça postagens, edite imagens, crie minhas próprias imagens (antes eu ia só pelo google imagens, que torna o texto pobre, pobre), mas estamos aí na expectativa de melhorar, muito obrigada viu 😀
    Beijo,
    seu blog é uma lindeza só!

  • Conheci o Rotaroots no blog da Loma, cheguei nessa postagem e estou entrando em todos os blogs que fizeram esse post para dar uma olhada.
    São dicas super valiosas, tá certo que grande parte dos blogueiros dão as mesmas dicas, mas o mais legal é que são diferentes pontos de vista sobre a mesma dica, por exemplo, o que torna a coisa muito mais interessante!
    Belo post!

  • Eu realmente gostei desse post.

    Achei interessante as dicas e as vezes, nos iniciantes cometemos “erros” simples que acabam interferindo na vida útil do nosso amado blog.

    E concordo sobre um blog ter mais conteúdo e beleza. Eu adoro entrar em novos blogs e ler vários post (e consequentemente comentar)… mas em alguns fica difícil ate achar algum conteúdo para comentar.

    Normalmente, meus post são em um tempo espaçado. Vou escrevendo vários post e deixando em rascunho e leio e adiciono informações com o passar do tempo e so depois de muito reler que eu vou postar. E ficava um pouco receosa quanto a isso, mas o que disse tem razão. Melhor postar algo bacana e bem trabalhado que vai entusiasmar o leitor do que um post fraco.

    Adoro seu blog e acho que eh visualmente clean. O que eu particularmente, aprecio muito.

    Ate a proxima!

    Xoxo
    Srta fUmiga
    http://www.levand0namala.blogspot.com.br

  • Quanta dica maravilhosa, Re!
    E focando mais pela parte de ser blogueira que interage, eu super apoio.
    Tem gente que até fica na expectativa da blogueira xis responder, que é fã, que realmente leu o post, que sempre acompanha, no mínimo merece uma resposta, vejo uns blogs que tem mil comentários mais a autora nem vai lá e dá um “oi”, acho bem chato isso. :/

  • Faz 10 anos que você tem blog? *-*
    O meu vai fazer 1 ano em abril, mas já tive outros blogs antes dele.
    Antes eu me preocupava horrores por demorar a postar, mas ai pensei “Melhor demorar e fazer um post que eu goste e que preste, do que fazer qualquer coisa rápida que não teria importância”.

    Adorei de verdade suas dicas *-* são uteis, não apenas para quem começou agora.
    Beijinhos :*
    http://www.vidadebloguette.com

  • Super post. Super post MESMO. Informações relevantíssimas e algumas verdades que muita blogueira precisava ouvir. Tenho um mini ódio quando não me respondem em comentários de redes sociais, por mais que tenha apenas o meu comentário ali, simplesmente não respondem, e é como você disse mesmo: sentimento de ingratidão e inalcançabilidade. Afinal, o que seria dessas blogueiras (e de nós) sem os seguidores, né? Me policio muuuito com essa questão de proximidade também, e é muito bom saber que estou no caminho certo, segundo o seu post, hahaa.

    Um beijo!

    http://www.hypefemme.com.br

  • Comecei a blogar porque sempre gostei muito de escrever. Depois de muito tempo percebi que tudo o que eu sei fazer cabe num blog. Pensei que seria excelente pra mim ter um canto só meu em que dá pra rolar um: ei, galera, essa sou eu e isso é o que eu faço.
    Minha maior dificuldade atualmente é gerar conteúdo. Pois é. Mesmo sabendo fazer algumas coisas, a falta de novidades na vida tá acabando com minha criatividade e matando totalmente a minha disposição.
    Gostei muito do que falou sobre autenticidade e sobre o blogueiro ser sim um assunto. A gente vê tanto glamour na vida de outros blogueiros que se acanha a botar nossa cara no sol, mas super gostei da ideia e vou tentar aplicar.
    Beijo ♥

  • Adorei, Rê, tá de parabéns, muito honesto esse seu post. E tudo é válido, sendo você iniciante, ou tendo mais de 10 anos de experiência com blogs, como nós.
    Às vezes eu sinto que tô indo na contramão do que vejo nos blogs hoje em dia com meus posts-desabafo e posts-querido-diário. Mas aí eu lembro que é disso que gosto, que isso é que me faz feliz.
    Sinto, realmente, que hoje em dia todos estão acomodados. É mais fácil pegar algo pronto do que produzir seu próprio conteúdo. Uma pena, porque boa parte da minha diversão era preparar os layouts, fuçar códigos, fazer gifs tirando print de auto-formas no Word… enfim, a dificuldade nos tornava mais criativos.
    Hoje em dia quase sinto saudade dos comentários “seu blog é lindo, passa no meu?”. Parece que tem blogueira que acha que é boa demais pra se submeter às visitas ao submundo da blogosfera (aka “o meu mundinho” rs).
    Mas, enfim, estamos aqui \o/ daqui eu não saio e daqui ninguém me tira.
    Beijo gigante, Rê! Obrigada pelas dicas e por permanecer fiel ao que você é 🙂

  • Acho que ser autêntica é um dos pontos mais importantes e o meno sbuscado pelas blogueiras hoje em dia.
    Quando encontro um blog especial, e que você sente que a pessoa esta sendo ela mesma, aquilo me prende.

    Sempre passo por aqui por causa disso viu Re!
    beijos

  • Oi Re, tudo bem?
    Gostei de mais das suas dicas e concordo com você. E acrescento que é até fácil reconhecer um blogueiro que começou a blogar apenas pela onda, daqueles que realmente amam o que fazem. Não é fácil, mas acredito que no fim vale a muito a pena.
    Abraços,
    Amanda Almeida

  • Adoro blogar! É um escape, um lugar pra dividir opiniões e resenhas. É tão legal, depois, voltar e ler sobre um livro ou um filme há muito esquecido. É um lugar de memória, de fazer amigos e de formar opiniões.

    Não sei se tenho dificuldades Rê. Estou feliz com os retornos que venho recebendo (visitas e comentários) e os blogs que estou conhecendo.

    Beijos!

  • Lembro de quando comecei a blogar que seu blog era uma inspiração pra mim. Vc sempre foi muito atenciosa, eu te vistava, vc me visitava. Aí lá por 2012 eu perdi a vontade de postar, acabei perdendo a mão pro blog e o hábito de continuar visitando os blogs tb se perdeu.
    Depois acabei voltando mas nunca me preocupei com ter visitas, visitar, produzir conteúdo interessante pros outros. Eu queria mesmo apenas me expressar.

    Agora estou retomando o blog, tentando usar pra alguma coisa nessa vida o que aprendi naqueles 4 anos na facul de publicidade.

    O que não mudou é que vc continua sendo minha referência!
    Desse tempo todo desde que deixei um último comentário aqui não perco uma postagem por email. Mas quando vi esse post que, assim como comentaram aí em cima, me deu uma sacudida tb, senti que devia vir aqui deixar algumas palavras.

    Obrigada Renata, pelas dicas, pelo layout sempre lindo e acima de tudo por persistir na blogosfera sempre com textos deliciosos de ler.
    Beijos!

    p.s: e pelas fotos de gatinhos que me matam de amor no instagram!

  • Fiquei passada com os 50 comentários em um dia só O_O
    Quanto tempo você tinha no dia? hahaha
    Eu peguei essa época boa de não ter nada pra fazer e ficar o dia inteiro em blogs, mas eu ficava mais trocando o layout e brincando no photoshop e com html (trocava de layout quase toda semana) e no fim do dia não tinha mais tempo para comentar em 50 blogs.
    Mas falou tudo, Rê!
    Meu post ficou bem parecido com o seu, btw (e só fui ver o seu depois que terminei de escrever o meu :p
    Bjuxxxxxx

  • Disse tudo! Meu blog completou 3 anos de vida e agora posso dizer que estou começando a entender melhor tudo que você disse nesse post. Passei muito tempo querendo desistir do blog porque ninguém via, me sentia mal por isso, mas hoje vejo o quanto foi bom eu não ter desistido, hoje começo a ver poucos resultados, que me animam para continuar!
    Beijos!

  • Eu comecei a blogar porque a saúde me colocou na cama por meses. Terminei minha pós na cama, alternando entre médicos e perícias, cirurgias e infiltrações e posso garantir que ter o blog foi o que não me fez surtar durante esse período. Eu tinha um local pra escapar da rotina maçante de viver com dor e sem poder andar.

    Foi com ele que descobri portais bacanas, conheci gente maravilhosa com as quais tenho a oportunidade de interagir e trabalhar junto e foi do trabalho duro no blog que surgiu o Universo Desconstruído, entre tantas outras iniciativas bacanas das quais participei.

    É muito difícil produzir conteúdo, por mais que a gente seja apaixonada pelo tema. Às vezes não dá mesmo, não temos ânimo, saco, tempo. Acontece. Mas não podemos desanimar e abandonar. Às vezes falta paciência, ânimo, mas nossos leitores, por mais tímidos que sejam nos ajudam a seguir em frente.

    Eu escrevo num segmento onde tenho que lidar com a ignorância de troll nerd que acha que só porque sou mulher eu não sei do que estou falando. Porém, meu blog se tornou um lugar seguro para as moças e mulheres que são nerds e não tinham espaço em outros portais. Me sinto recompensada de verdade por isso. <3

  • Oi amiga querida tudo bem?

    Seu post não poderia se mais oportuno no meu atual momento. Estou voltando com o blog. Sem um super layout, e ainda sem um tema definido. Vou falar de mim, acho que realmente é o que eu conheço melhor (dã!). E os outros assuntos vão surgindo né?

    Muito obrigada por toda ajuda e carinho que você tem por mim.
    A melhor coisa da Blogsfera é ter a oportunidade de conhecer pessoas como você!

  • Oi Re, sou blogueira desde 2001, fiquei blogando até 2004, parei. Voltei em 2012, com outro blog, e vi como o mundo blogueiro mudou, para melhor, acredito eu. Suas dicas são muito boas!

    cafeeconversas.blogspot.com

  • Hoje em dia temos bastante “maus exemplos” de blogueiros, como por exemplo os que tem blog apenas para ganhar $$$, isso acaba de certa forma iludindo os iniciantes e estragando a blogosfera.

  • Palmas para esse post maravilhoso! 🙂

    Geralmente as dicas que mais vemos por aí são “como ter um blog de sucesso” e blá blá blá, mas gostei muito das suas dicas, sinceras, simples e possíveis.
    Blogar por amor tem que ser o foco principal, senão não dá, vira blog publicitário e vazio (o que mais temos visto por aí e que no final, não acrescenta nada a ninguém!)

    Beijo!

    Clá | blog Uma Garota Carioca

  • Uau! Me senti um velho quando você falou do Evelyn’s Place. Lembro que eu já usei layout free da Evelyn num dos meus primeiros blogs (quer dizer, num dos meus primeiros blogs “pra valer”)… Mas nem faz tanto tempo assim, só uns 6 anos atrás, talvez. 😀
    Autenticidade, paciência e prazer devem andar coladinhos de um blogueiro, realmente. Hoje todo mundo já quer começar com milhares de seguidores, e aí vão copiando a galera que tem muita visualização, e tudo muito manjado, sem amor pelo que está fazendo… Às vezes, entro em alguns blogs e já dá pra perceber que é cópia de outro. Zulivre!
    Ótimo post, Re. Se os blogueiros que estão começando não aprenderem nada com o tanto de dica que tá surgindo esse mês com o Rota (e a maioria insistindo na mesma tecla), eu desisto!
    Beijos e muita paz.

  • Cadê a parte do " assino em baixo"?
    Concordo totalmente com tudo que você enumerou, Re!
    Sempre aprendo muito com suas dicase também no modo como vejo você cuidando do seu blog, suas mídias sociais e principalmente dos seus leitores!
    Ainda me considero iniciante e com certeza vou fazer umas reflexões pra ver onde ainda tô errando, acertando e onde posso melhorar!
    Muito obrigada por sempre dividir seus conhecimentos com a gente!
    Um beijo grandão! <3

  • Excelente texto, concordo com tudo o que você escreveu. Em todos os campos da nossa vida é impossível começar já de cima – e quando se faz a tentativa, o tombo pode ser bem grande.
    É muito mais legal você começar de baixo, do zero e ver o seu crescimento gradativo. É demorado, por vezes cansativo e desanimador, mas cada nova conquista é uma vitória e dá uma sensação maravilhosa de superação. É bem o que aquela famosa frase diz: eu quero, eu posso, eu consigo.

    Beijos

  • Eu escrevo só o que gosto e quando tenho vontade! No Rotaroots conheço outros blogs e comento!

    Esses dias tava fuçando blogs por aí e me deparei com vários com uma escrita terrível, sem pontos, acentos ou vírgulas. Parece feito às pressas!

    Adorei as dicas. Sou pequenininha mas com o tempo vou crescendo na blogosfera. Independente de sim ou não estarei lá!

    Beijos!
    Grazy.

  • Eu tenho que dizer que o meu grande problema é a falta de comentários dos fãs de blogs. Imaginem que eu tenho um blog sobre Psoríase com 644 gostos na página no Facebook mas, depois, não tenho quase nenhum comentário nos posts do meu blog nem na própria página do Facebook.

    Eu fico triste porque as pessoas só interagem para fazer perguntas e nunca apenas para agradecer, ou trazer algumas informações extra.

    No meu blog principal, eu tenho escrito muito pouco, infelizmente. O que é certo é que apesar de poucos fãs, num dos posts, tive bom feedback. Nos outros, apesar da audiência, não existe feedback nenhum.

    Isso desespera e a gente perde vontade de continuar a postar.

    • Ismael, uma coisa que aprendi é: as pessoas nem sempre comentam. E tem comentando cada vez menos, infelizmente. Mas já recebi vários e-mails (e até comentários aqui mesmo) com “olha, eu NUNCA comento, mas tô sempre lendo”.

      Então passei a juntar os dois: o prazer que tenho em escrever, independente se alguém estiver lendo ou não, com a esperança (rs) de que de fato, existem os leitores quietinhos mesmo, mas que fazem bom proveito do conteúdo. E seguimos assim!

      U beijo,
      Re

  • Então Vitrolinha, venho te dizer que esse teu post não me ajudou no apenas no sentido ” blogueira iniciante”, mas me ajudou também no sentido de ver que nem tudo é tão rápido e nem tudo é tão fácil como parece. Tenho um blog a mais ou menso dois meses e tive 336 visualizações e sete seguidores, confesso que até ler esse post achava pouco, sim, muito pouco, mas agora sei que não posso querer começar um blog mandando super bem como você, como a Lia, como a Karen. Elas também começaram do zero. Não fiz o blog com o intuito de ter fama, fiz com a vontade de ajudar as pessoas e de falar sobre meu mundo, o que eu gosto sabe. Então, muito obrigada, pensei em desistir assim que comecei, masssss, novamente, um valeuzão enorme por mudar um pouco minha visão.

    Se puder dá uma olhadinha no meu blog, ele é pequeno, bem simples, porém ainda estou começando.

    Beijo da Tai

    • Oi Tai! Fico muito feliz de ter ajudado de alguma forma!
      Realmente, é um processo que é longo… mas pode ser muito prazeroso todo esse aprendizado. Não desanime, e espero que você alcance seu objetivo – mesmo que seja só conhecer mais pessoas com gostos em comum.

      Um bj, e boa sorte! Irei visitar sim 🙂

  • Oi Re! Adorei as dicas! Eu tenho blog desde os sei lá quantos anos, já perdi a conta, mas sempre eram blogs diário e as pessoas não curtiam muito. E eu desistia rápido tb. Como agora PRECISO divulgar meus livros (sou escritora), decidi não desistir do blog tão fácil, mesmo não sendo fácil, mesmo não tendo tempo, mesmo poucas pessoas entrando nele (e sim, eu entro nos outros blogs e faço comentários legais. hahahaha). Mas acho que o mais difícil mesmo é você descobrir o que quer falar. Eu, no começo, achava que tinha que falar do que todo mundo falava (roupas, compras, e coisas do tipo), e não tava me divertindo fazendo o blog. Agora que entendi do que quer falar, e do que preciso falar, tá bem melhor. E tô buscando pessoas mais parecidas comigo pela blogosfera, o que ajuda muito também.
    Enfim, escrevi muito, desculpa pelo testamento! hahahaha
    Beijos!

    • Livia, adoro comentários assim!
      Então, depois que a gente descobre de verdade do que quer falar, é só maravilha. Quando se tem um objetivo (no caso, se aproximar dos seus leitores e ganhar novos), é melhor ainda!
      Boa sorte, viu? E não sei se tu já faz parte do Rotaroots, mas tá convidada!
      Um bj

  • NOSSA RÊÊÊÊê SODADES DO BY MARINA! Eu era bem mais pirralha na época, mas lembro que eu ia lá pra TUDO, dicas, tutos, layouts pro blog hahaha achei bem legal essa coisa pra quem tá começando… A gente que já é meio véia de guerra já passou por isso e sabe como são as coisas né? Eu agora que to recomeçando com um novo blog meio que tô passando por isso, é como se eu tivesse meus 12 anos de novo! Haha

    um beijo!

  • Oi Rê!
    Gostei muito dessa postagem, está me ajudando muito (<3). Sou uma blogueira iniciante faz uns seis anos e até hoje tenho dúvidas. Principalmente agora que mudei de plataforma, mudei de assunto e comecei tudo de novo. Aliás, amei esse tanto de gatinho espalhado pelo blog, meu deus que amor!

    Tenha uma ótima semana, beijos

  • Adorei as dicas, Rê!
    Eu comecei com o blog lá por 2002 e adorava, mas acabei largando e tô voltando agora! Uma das coisas que mas me fazia falta era de ter um lugar pra compartilhar coisas sobre mim (que não fosse o chato do fb) e encontrar pessoas que se identificassem com aquilo – agora voltei e cada dia tô mais feliz com meu bloguinho, hahahah. Sobre o que falou dos comentários, é a mais pura verdade – adoro gente que comenta “de verdade” e não falando qualquer coisa idiota e pedindo pra você retribuir a visita (tipo uma versão SDV e troco likes da blogsfera) isso é MUITO chato! Sem contar sobre falar de coisas que a gente realmente gosta (e sabe do que está falando) e não criar conteúdos só pra chamar atenção, porque tá na moda.

    Acho que em primeiro lugar, o blog tem que ser um espelho da gente, com a nossa cara, gostos, e enfim. Sdds ter mais tempo pra me dedicar a ele, hahaha. Beijos.

  • Sinto que depois que criei o blog comecei a me conhecer um pouquinho mais. Não que antes não conhecesse, mas descobri coisas novas sobre mim, e até releituras da minha vida. O que acontece e se torna post é tão importante quanto aquilo que acontece durante a vida do blog, mas não necessariamente está publicado ali, como mudanças sutis dessa descoberta.
    Concordo muito que se a gente quer alimentar um blog é preciso ler, conhecer e comentar em outros blogs. Ainda tô aprendendo muito, blogar para mim é um hobby muito prazeroso que se mescla com outras atividades e gostos da minha vida offline. Parabéns pelo post!

  • Amei o post! Comecei o blog em janeiro e de lá pra cá não evolui muito. Queria um blog bonitinho, mas acho que isso será daqui um tempo. Também tenho dificuldade com assuntos… Por enquanto é mais um diário virtual. Faço meu dever de casa, visito e comento muitos blogs e já me rendeu pessoas bacanas no caminho. É o objetivo é esse mesmo, me divertir e “conhecer” pessoas bacanas, como vc!
    Beijo

    querendoserblogueira.blogspot.com.br

  • Olá, Rê!
    Esse inicio que dura pra sempre é dose viu hahahha tô iniciante desde 2009.
    Mas amo esse mundinho apesar de ainda ter dificuldade de imprimir ao blog as minhas reais vontades, ainda sinto dificuldade de sair da zona de conforto e me jogar nas idéias próprias. É bem provável que isso seja o que me atrapalha pra crescer mas eu vou me libertar :p

    Post lindo, adorei as dicas do amigo gatchéénho.

    Beijos!

    http://www.doce-feito-pimenta.blogspot.com.br

  • Autenticidade é tudo!

    Os grupos do face que visam a integração de blogueiros é uma ótima opção pra quem está começando. Na maioria deles surgem ideias de postagens e até dicas de como continuar sem pensar em desistir.

    beijos

  • AMO ver posts com dicas para blog!
    Acho tão complicada essa coisa de postar todo dia, as vezes não tem tempo, as vezes não tem criatividade (isso é o pior) E fico tão feliz quando tenho as duas coisas, criatividade pra conseguir elaborar algo bacana e tempo pra por em prática a ideia! Inclusive, exercitar a criatividade é uma coisa que busco fazer seeeempre!
    Acho que o meu blog é uma parte tão unica e especial de mim e tenho um carinho tão grande por aquele espaço que não consigo nem explicar, apenas sinto ♥ ahahahaha’
    Beeeeijos ♥

    http://www.oblogdaka.com/

  • Ola Vitrola. Comecei a seguir o seu blog recentemente e adorei esse post. Outro dia escrevi um sobre os meus maiores medos como blogueira principiante e fiquei com medo de colocar na web e todo mundo pensar que era besteira. Eu removi a minha pagina “sobre mim” porque eu achei quem quer saber disso mas comecei a pensar em coloca-la de volta depois de ler vc. Vou dar uma olhada no Rotaroots também… valeu. Gostei muito do post.

  • Adorei! Descreveu bem qual é a verdade hahaha eu acabei abandonando meu blog por falta de motivaçao, hoje quero voltar com ele justamente para me motivar em outras coisas. Acho muito legal conhecer blogs novos, não só de maquiagem ou beleza (que eu tbm adoro) mas de blogs pessoais. Muitas vezes nos deparamos com alguém que tem algum problema como o nosso (pode ser relacionado a muitas coisas) e isso é muito legal!

    bjão!

  • Olaaaa! Obrigada pelo post, ajudou bastante com algumas dúvidas. Realmente muita coisa mudou de uns tempos pra cá e muitos querem só receber mas esquecem o quanto trabalhoso é ter reconhecimento.
    Eu decidi voltar a escrever e o mais difícil na vdd é saber como se expressar quando você ainda não tem ninguém pra ver xD

  • Ótimas dicas. Manter um blog é muito mais trabalhoso do que a gente imagina. No início eu pensava que seria fácil conseguir leitores e tal, mas isso realmente vem com o tempo e de acordo com a nossa dedicação. Já passei por vários momentos de desânimo e falta de tempo mesmo, mas sempre volto a postar pois é uma coisa que eu realmente gosto de fazer.
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *