• Vida Materna

    Do horário infantil

    Cheguei esgotada em casa, depois de longas 13 horas na rua.
    O Pedro, meu filho, me recebe com um sorrisão e um velho relógio de bolso nas mãos , que nem funciona mais. Vira pro pai e diz:
    -“Viu papai? Mamãe chegou na hora certa! Rapidinho né?

  • Papo de Vitrola

    o que vier, é lucro.

    É claro que você paga mico. Afinal, só o fato de passar por entrevista, gaguejamento, tiques nervosos, entre outras coisas, já diz que alguma coisa você quer, e muito.
    Eu, depois de sei lá quantos anos de corpo mole (afinal, a partir de quantos anos passamos a contar a vagabundisse?), estou caminhando para um emprego de verdade. É grande coisa pra mim, pois estou me esforçando, e isso quer dizer andar muito, ir a lugares que nunca fui na vida sozinha e passar por aqueles olhares básicos de observação, afinal, querem saber o que tenho pra oferecer.

    Nada definido por enquanto, mas eu espero poder contar aqui com mais detalhes assim que possível. Ainda estou na fase de treinamento, assistindo palestras 8 horas por dia e sensação que o dia deveria ter mais horas! Mas, se eu tô seguindo, é porque é bacana =)

  • Papo de Vitrola

    Tocando sem parar

    É claaaaro que esse layout é temporário. Já tenho mais de cem pinup’s aguardando vaga numa pastinha no computador… é só minha mente ceder espaço pra criatividade também, rs.
    Ah, só pra confirmar, esse é meu velho-novo endereço. Não sei dizer se é temporário ou não, mas tudo indica que ficarei um bom tempo aqui. Não é porque eu quero, mas enfim… bater o pé não faz dinheiro cair do céu (infelizmente, HAHA).

    Então, quem curtir os posts loucos do Mulher Vitrola, link-me, feed-me, sigam-me os bons, avise aos amigos e ao tucano-rei… certo?

    *passa tesoura na faixinha de inauguração remendada*