Vitrola Indica

1 post

Feira de Trocas: por que é mais legal (e até moderno) trocar?

Alguns dias atrás, vi o anúncio da Feira de Trocas que ia rolar aqui em Ubatuba. A feira já existe há algum tempo, e eu nunca conseguia ir. Desta vez confirmei minha presença e consegui comparecer. Terminada a feira, eu só conseguia pensar em uma coisa: eu deveria ter ido muitas outras vezes!

 

A Feira de Trocas funciona assim: você leva para a feira coisas que você não quer mais, estende uma canga (ou várias) e expõe seus itens ali. Geralmente, a pessoa se interessa por um item seu e pergunta se você não gostaria de ir até os itens dela para ver se tem algo do seu interesse, que você gostaria de trocar. Tudo é válido: bijuterias, bolsas, livros, objetos para casa, serviços e até plantas, desde que estejam em bom estado. Se você não gostar de nada, não precisa se preocupar: basta informar ao “ofertante” e agradecer. É simples, você faz muitas amizades e além de tudo, é super divertido!

 

389225_385594038219600_1101630728_n

 Onde está Vitrola?rs

 

946601_385595591552778_1013140882_n

Onde está Vitrola² hehe Dica: Tô já namorando uma pecinha…

970082_385597644885906_961813877_n

Até a criançada adora e participa. Os pequenos entendem direitinho o sistema de trocas 🙂

970040_385598414885829_272629809_n

 

Eu não vejo a hora de participar da próxima, e indico para todo mundo ir, caso haja na sua cidade. E se não tiver, não seja por isso: a feira de trocas aqui começou com poucas pessoas e hoje em dia já tem uma participação significante de pessoas. Eu acho que esse sistema de trocas é algo que incentiva o consumo consciente, e tem ganhado bastante espaço em várias cidade. Vale muito a pena!

 

E falando em trocas, ela anda ingressando até de maneira mais modernas: O Bondsy, aplicativo criado por um designer brasileiro, criou essa espécie de Instagram de “coisas”, onde você oferece algo em troca de outra coisa (uma pintura por um jantar para dois, por exemplo). Com o Bondsy você também pode trocar suas ofertas por dinheiro, o que não impede o interesse pelo modo “alternativo” ser muito mais interessante: “A ideia de um produto ser pago com qualquer coisa tira o estresse envolvido na cobrança e torna as pessoas mais criativas”, diz Zambrano, o criador do aplicativo. “Mesmo quando estabelecem um valor em dinheiro, percebemos que as pessoas colocam também outras formas de pagamento baseadas na troca, porque querem ter uma nova experiência.” (Fonte: Blog Estadão)

 

02

 

O App é gratuito para os usuários IOS.

(Fotos da feira gentilmente cedidas por Calliandra.)