You looking for: cabelo

5 situações que já passei por causa do meu cabelo

Me sinto na necessidade de dizer que este post poderia muito bem ser trocado por outros itens quaisquer, já que, para despertar as mais variadas opiniões alheias, basta sempre fazer o que VOCÊ quer, e não o que os outros julgam o que você deveria fazer. 

 

Mas é que, gosto de reparar no comportamento que as pessoas tem apenas se alguém usa tons coloridos nos cabelos. Talvez – e bem talvez –  em algum outro lugar do mundo, pintar/cortar os cabelos seja algo totalmente ignorado, mas por aqui, sempre desperta atenção, curiosidade e até algumas situações inusitadas. As pessoas querem perguntar, pegar (?), contar histórias (sim, você vira uma espécie de ouvinte obrigatório de assuntos tipo "olha, eu tenho uma sobrinha com cabelo igual ao seu que…").

 

penteados-cabelos-curtos-mulher-vitrola

(aproveitando para mostrar fotos do corte mais recente xD)

 

#1 – Algumas pessoas tem receio de simplesmente perguntar a sua cor de cabelo…

Outro dia estava na loja de cosméticos, e uma moça que estava ao meu lado chamou a atendente. Percebi que ela falava baixo com a atendente sobre a tinta que ela queria, até reparar que ela apontou sutimente para minha cabeça. Fiquei um tempo esperando ela vencer a timidez e perguntar, mas elas só olhavam a cartela de cores e faziam um comparativo mais dicreto que um elefante de galochas da cartela com o meu cabelo…

 

 

#2… enquanto algumas pessoas querem saber até demais.

Uma vez, uma moça veio decidida em minha direção, quase sendo atropelada por um carro e uma bicicleta, para perguntar a tinta de cabelo que uso, onde eu comprei, qual a quantidade, preço, que tipo de pincel, qual a fase da lua… eram tantas perguntas que já estava ansiosa para a parte em que eu trocava o microondas por um apartamento na frente da praia (SIIIIM!)

 

tumblr_n30vmaYmw71rdfgw4o1_500

 

#3 Se você souber um pouquinho sobre tinturas, já acham que você é um profissional

Uma atendente perguntou se eu tinha dúvidas e se eu precisava de ajuda. Disse que não tinha dúvidas, que já sabia o que queria, apenas gostaria de ajuda para encontrar os produtos. E aí ela me solta:

 

"Você é cabeleireira?"

"Não, não sou."

"Mas mexe com cabelo?"

"O meu sim, há muito tempo"

"Ah, então você é cabeleireira amigam!".

Oo

Ganhei um diploma assim ó, pá pum. 

 

tumblr_mx67ymhWjw1rdutw3o1_400

 

#4 Sempre terá alguém para dizer que tudo isso é loucura

Antes de pintar, cortar ou fazer qualquer coisa nos cabelos, algumas pessoas sentem mais medo por você do que você mesmo. É muito comum acharem uma loucura tudo que você comunicar (e não comunicar) fazer com o que está no topo da SUA cabeça (mesmo que seja algo que você já está acostumada a fazer. para os outros, sempre é mais assustador e algo sem volta ). Nunca tive medo de cortar, pintar, e não me acho corajosa por isso… cabelo cresce, pode demorar, mas cresce. Ah, se eles soubessem as aventuras capilares madrugadas adentro já feitas… hehehe.

 

#5 Os comentários legais sempre serão os mais legais (e outros, nem tanto)

A rua é um palco de manifestações hilárias (e outras, dignas de Zorra Total). Já ouvi desde "Moça, sua cabeça está pegando fogo" (posso rir em casa, moço?) a "Caraca, que MUITO DA HORA esse teu cabelo!" (me deixando com as bochechas completamente da cor do mesmo). Uma vez, uma senhora me parou na rua para dizer que tinha achado meu cabelo lindo, e achei tão fofo :3

 

post-11883-Marlon-Brando-shy-smile-gif-Im-livm

 

E sim, eu vou continuar cortando, pintando e fazendo mil loucuras com meu cabelim xD Obrigada aos amigos que sempre me apoiam nas minhas aventuras capilares, e principalmente ao marido, que não liga se eu raspo ou pinto de verde alien, HAHAHA!

BC: Cabelos, mudanças e desafios da vida

Eu poderia passar horas só falando sobre cabelo e ouvindo as pessoas falarem. Acho que cabelo sempre carrega histórias, sabe? Você até esquece alguns detalhes de algumas delas, mas sempre lembra como usava seu cabelo. 

 

Meu cabelo mudou junto comigo em todos os sentidos. Na infância, eu tinha uma relação mais de ódio que amor com ele. Eu era uma criança muito piolhenta (sério gente, não riam xD). Minha mãe tentava de tudo (MESMO!) que sugeriam para ela: querosene, fubá quente, alcóol, Neocid (poc poc poc),chamar o exorcista… só faltou botar fogo na minha cabeça! Nada adiantava, era tipo um "clubinho de resistência do piolho", sabe? Acho que fiquei até imune a veneno, haha! As pessoas diziam que eu tinha sido amaldiçoada por outra pessoa que também tinha, e eu acreditei nisso por um bom tempo da minha infância. Achava que meu cabelo era uma maldição, um castigo do mundo comigo. Depois tudo passou como se nada tivesse acontecido…

 

Por causa de tanta coisa, acredito eu, desapeguei. Fazia o que dava na telha nos cabelos, sem medo. Quando tinha 18 anos, comprei vários pós descolorantes e taquei na cabeça. Fiquei loira em uma semana. Numa das vezes, comprei a tinta errada e fui tentar consertar com a certa no mesmo dia, ÓBVIO que caiu metade do cabelo e tive que cortar. Pra ajudar meu cabelo ficou roxo e minha amiga me apelidou carinhosamente de "cabelos de polvo". Felizmente, só carrego a foto da minha identidade desta época "loira do tchan", rs.

 

Depois do falecimento do Quim, eu reagi à vida normalmente, mas meu corpo não. Senti o reflexo daquela época na minha pele, no meu sono e principalmente, nos meus cabelos. Meu cabelo caía tanto que juro que pensei que ia ficar careca. Ficava apavorada quando tomava banho ou quando varria a casa. Acho que dava para fazer outra Renata com tanto cabelo. Fiquei cheia de falhas e  "cabelo novo".

 

Meu cabelo original é cacheadíssimo e castanho escuro. E tenho MUITO cabelo, e a maioria, adivinhem… são brancos, hehe. Herança de família.. Não vou dizer que amo meu cabelo, mas lido bem com ele e me encontrei no vermelho, tenho gostado muito de usar ele assim. De qualquer forma, por causa dos brancos, eu teria que escolher uma cor para pintar (poderia ser azul, verde, rosa…). A cor, por enquanto, não tem previsão de mudança, mas os cortes…

 

bc-cabelos-3

Podem acreditar, eu nasci cacheada. Meu cabelo "original", em foto de 2004. Comecei a fazer progressiva em 2010 e este ano decidi parar. Agora os cachinhos estão voltando e só mantenho ele liso com escova/pranchinha.  

 

bc-cabelos-1

morena, ruiva…

 

bc-cabelos-2

dá pra ver ali a raiz branquinha? não é reflexo da luz, são fios brancos mesmo! rs

 

Ah! E falando em cabelo, fiz um vídeo novo no canal com um tutorial de penteado retro usando um dos meus acessórios favoritos para cabelo: bandana! O vídeo está ali do lado direito, ou você pode clicar AQUI para assistir.

 

Para ler também: Pintando o cabelo de duas cores 

Ops, cortei (de novo)

O novo velho corte de cabelo

 

cabelos-dani-moreno

 

 

O novo velho corte de cabelo!

Já nem sei dizer se passei mais tempo de cabelos curtos ou longos. Olhando os álbuns antigos de fotos, meu cabelo é a inquietude em pessoa: longo, curto, castanho, borgonha, ondulado, volumoso, com franja e sem franja… e agora, vermelho.

 

Ou vai ver bem, a consequência de tantas olhadelas no espelho ao longo do dia fazem com que eu queira ver, vez ou outra, algo novo. Seja lá qual for a análise psicológica de tudo isso, mudar deveria ser regra. E se as grandes mudanças não estão muito ao alcance, então vamos começar pelo topo – da cabeça, claro 😉

 

mudancas-capilares
Inquietudes capilares de 2008 até 2012.

 

E claro, não poderia faltar o atual “revival” dos cabelos curtos. Sentei na cadeira e disse “pode cortar tão curto quanto o daquela  mocinha ali ó” (apontando para o atual corte da Sophie Charlotte na TV). Referências à jato, quem nunca?

E viva aos 40 minutos a menos de secador! Viva à tinta usada pela metade! Viva à economia do xampu! Adeus, pontinhas velhas e ressecadas. Oi, cabelo novinho!

 

mudancas-capilares-2

 

Tá aprovado (pelo menos pela economia, né? rs)