Resultados da pesquisa para:  cabelo

14 results

Eu só vim falar sobre a Val

Antes de qualquer coisa, essa postagem não tem nenhum fundo moral ou de “lacre”. Eu só vim falar sobre a Val.

 

Conheci a Val quando eu tinha 14/15 anos. Ela sabia que eu amava ler e estudar, então sempre me dava algum livro.

A Val usava o cabelo curtinho e fazia relaxamento. Ela me pedia pra ajudar a passar o relaxante nos cabelos dela. Eu odiava o cheiro daquilo. Mas amava pentear os cabelos da Val. Os cachinhos dela faziam um movimento bonitinho no pente, eu adorava ver aquilo, enquanto conversávamos e ríamos.

A Val usava uma calça vermelha. Era sua calça favorita, eu nunca havia visto alguém antes ficar tão bem em uma calça vermelha. Até hoje acho que a cor vermelha deve ter sido inventada pensando especialmente em algumas pessoas, e uma delas, era a Val.

Quando a Val sorria – sei que parece piegas dizer isso –  mas o dia parecia ter todas as cores. Me fazia lembrar de dia de sol na primavera, pós chuva, pela manhã, com passarinhos cantando e cheiro de bolo saindo do forno, sabe? O sorriso da Val cabia num dia assim. Me dava vontade de sorrir também, mesmo sem saber o motivo dela estar sorrindo. E ela sorria. Cantava. Dançava. O tempo todo.

A Val tinha uma voz “rouquinha”. E os olhos puxadinhos. E um bocão lindo, que ficava ainda mais lindo quando ela usava batom vermelho.

Eu nunca conheci ninguém mais fã de Shakira como a Val. Colocávamos os CD’s dela da Shakira na bandeja “5 players” e ouvíamos o dia inteiro.

 

Eu sinto muita falta da Val. Eu me culpo pelo silêncio que entrei após sua partida. Na época, eu não entendi nada do que falaram. Eu me perguntava o motivo de não ter visto que no sorriso da Val tinha uma dor profunda, o ponto de uma decisão tão séria, tão impactante. Neste #setembroamarelo, em todas as postagens eu vejo um pouco da Val. E ainda me dói  lembrar que não posso pegar o telefone e ligar pra ela…

Eu sinto a sua falta, Val. Eu sempre vou sentir.

 

val2

 

Pare AGORA MESMO de roubar imagens

Internet, sem dúvida nenhuma, é um longo universo a ser explorado, mas ao contrário do que muitos pensam, tá longe de ser “terra de ninguém”

Já foi o tempo (e foi tarde!) que se postava qualquer tipo de conteúdo ofensivo/preconceituoso/ilegal e ficava por isso mesmo. Mas, na minha opinião: ainda temos um LONGO caminho a respeito disso, e tem muita gente aí passando impune…

 

A começar, por direitos autorais na internet. Êlaiá.

Ainda hoje, em pleno 2016, ouço gente falar “ACHEI essa imagem na internet e COLOQUEI PRA VENDER NA MINHA LOJA”  (juro)

Então, vamos lá. Todo mundo erra, e isso é um erro bem comum (mas não deveria). Já errei, mas era 2005 e todo mundo ainda tava aprendendo como se usava a internet. Já peguei imagens que achava no Google e fazia papel de parede, topo pra blog (de uso próprio). Mas, a coisa muda de um esbarrão na rua para sequestro quando você usa uma imagem não autorizada para COMERCIALIZAR.

 

IMAGINA…

Pensa: imagina que você é um MÚSICO, ou apenas uma pessoa muito inspirada, e resolve escrever uma música supimpaça. Resolve postar na internet pra ganhar uns likes.

Aí vem um famoso “da moda” pega sua música, acha super legal, e resolve gravar: coloca no próximo álbum, faz turnê com essa música. O álbum bate record de vendas, a música vira top nas paradas. Que orgulho, não é mesmo?

Agora, imagina não receber NADA. NADICA por isso. Nem uma mençãozinha sequer. Nem uns trocos pra pagar a próxima fatura da sua internet de 4gb… continuar aí, contando as moedinhas pra pagar o delivery (minha vida). Você ainda acha uma boa e JUSTA ideia?

 

VIDA REAL: JÁ ACONTECEU COM ALGUÉM QUE VOCÊ CONHECE!

Lógico que, para nós, pobres mortais e produtores de conteúdo de pequeno alcance, pode ser difícil – mas não impossível – uma situação assim acontecer. Mas se tem uma coisa que é super comum é alguém que você não autorizou pegar uma imagem sua e resolver vender, sem nem te avisar ou perguntar se você acha uma boa ideia trocar  o cabelo da sua personagem de marrom para laranja-fluorescente. Simplesmente assim: decidiu, pegou, vendeu, lucrou… e deixou você chupando dedo. Parece justo?

Tem uma imagem aqui no blog que disponibilizei para download gratuito, mas tem Creative Commons e termos de uso explicando que NÃO deve ser usado para vendas. Vou citar alguns casos:

 

estrela-estrelinha-ROUBO-NAO-COMPRE

Loja Estrela Estrelinha Studio Criativo – VENDA NÃO AUTORIZADA NO Elo7, que alega que não pode me enviar os dados da vendedora para que eu entre em contato, mas manteve a venda no site por meses.

enjoei-roubo-nao-compre

Venda NÃO AUTORIZADA na plataforma ENJOEI que já foi notificada diversas vezes, colocaram marca d’agua na minha imagem mas nunca retiraram o produto do site

UPDATE: Depois de muita lenga lenga no Twitter, tiraram hoje.

 

NÃO É NÃO, EIS A QUESTÃO…

Então, eu não sei dizer de uma forma melhor e mais prática do que um milhão de posts mais explicados em termos jurídicos: NÃO USE IMAGENS QUE VOCÊ ENCONTRAR NO GOOGLE SEM AUTORIZAÇÃO. Não adianta se é só para vender um kit de convites pro aniversário de 2 anos da vizinha da sua tia. Não adianta se é só para colocar no stand do evento de animes da sua cidade. Alguém, em algum lugar, espera receber pela arte que produziu, e estudou muito pra isso.

 

1

 

 

Em outras palavras: se não foi você que CRIOU, não foi você que teve a IDEIA e você não entrou em contato com a pessoa para que ela seja PAGA por isso, a resposta sempre será: NÃO. Simplão.

TEM SOLUÇÃO?

Existem muitos sites que liberam imagens para uso comercial e um exemplo é o site Pexels, que contém imagens para uso livre. Na dúvida, procure por algum lugar no site informando algo do tipo:

” Free for personal and commercial use” (uso pessoal e comercial livre)”

E claro, a outra solução é procurar um profissional da área e explicar qual seu interesse. Seja sincero, não tenha vergonha de ter dúvidas ou estar com pouco dinheiro. Explique a situação, seja honesto e objetivo. Sempre haverá um profissional que se encaixará nos seus interesses.

Sei que esse assunto parece chato e  cansativo (eu sei, eu sei), e que parece egoísmo de quem fez a arte/música, mas lembre-se: o mundo dá voltas e um dia o prejudicado pode ser você. Fora que não custa nada valorizar o trabalho de quem, muitas vezes, ficou HORAS estudando para executar aquilo. Concordam?

(e também acho que ninguém tem interesse de ficar no mural da vergonha, nem ser processado, né não?)

 

Dicas de postagens mais completas sobre o assunto:

O que é Direito Autoral

O que são Direitos Autorais

Direitos Autorais – Noções Básicas

Participantes Blogagem Coletiva Red Lips Day

REDLIPSDAY-2016

 

“Não sou perfeita – já me peguei julgando roupas e maquiagens alheias, da mesma maneira que julgaram as minhas. Tenho tentado me livrar disso, e deixar cada mulher viver da maneira que melhor lhe convém – seja usando roupa curta, apertada, barriga de fora, batom vermelho durante o dia, coque ninho-de-mafagafo na cabeça, o que for.”

Barbaridades por Bárbara Fernandes

 

“Após o diagnóstico definitivo de lúpus e dele se tornar sintomático, eu passei também a me preocupar com o que eu mostro por fora. O inchaço e queda de cabelo acaba com nosso ânimo, abalam o amor próprio. Daí vamos buscar alternativas para superar e conviver com as doenças crônicas da melhor forma.”

Lata de Biscoitos por Gabriela Gomes

 

“Eu sempre tentei me esconder atrás do pretinho e sempre fiquei com o nude mesmo, nada de vermelho. Até que eu entrei na faculdade e comecei a perceber que não era a forma como eu me vestia ou o meu corpo que diziam algo sobre mim e sim quem eu realmente era.”

Adivinha Honey por Thais

 

blue-eyes-237438_1920

“Hoje amo os meu cachos  mas quando me dá na telha dou uma escova e os deixo lisos, uso a roupa que gosto e me sinto confortável, uso batom vermelho e de cores mais escuras, pinto minhas unhas de preto quando estou afim, sou magra com umas gordurinhas localizadas e não gosto de academia (mesmo tendo dito várias vezes que queria fazer, mas por questão de saúde e não por corpo), uso salto quando estou afim e não sou obrigada a nada. E hoje estou muito feliz, obrigada.”

Distância Certa por Camilla Gomes

 

“Eu não sou obrigada a ser padronizada por ninguém, nem a seguir as tendências loucas de moda. Sou apenas obrigada a manter meu caráter, meu “eu” e me sentir bem no dia a dia. Se eu gosto e me sinto bem, ok. Não vai ser uma ou outra pessoa que vai me desmotivar a ser quem sou por conta de algo que NEM da conta dela é.”

Priscila Guerra por Priscila

redlips

 

“Esse é o nosso problema, vivemos presos dentro de um mundo em que o belo é aquilo que alguém (e muitas vezes nem sabemos quem) diz que é, o resto não é legal.”

Anelise Flores por Anelise

 

 

“Seja a melhor versão de você mesma,se aceite como é, não duvide da sua capacidade de ser feliz, valorize-se, você pode ser o que você quiser.Todo o conjunto do seu corpo é o que torna você especial e unica, te tornando uma beleza fora dos padrões porém muito mais feliz por ser assim, do jeito que é”

Garotas Como Você por Kéren Loren

 

“Não posso mentir, fugir dos padrões de beleza nunca foi um problema pra mim. Não porque eu me acho linda e magra, mas porque eu realmente não me importo. Sou dessas que não se importa com o que os outros pensam.”

Folow Cíntia por Cíntia de Melo

 

“Quando você passa por alguém que está usando um batom vermelho o que você pensa? Eu, como uma assídua usuária de batom vermelho, vejo nos lábios pintados uma pessoa poderosa e que ama a si mesma. Diferente de muitos pensamentos, quem se pinta arruma-se para si e não para os outros. Quem o vê como bonito, feio, escandaloso, o vê para si.”

Parolar Blog por  Grazy

 

pexels-photo

 

“Muita coisa aconteceu entre 2013 e 2015. Eu cresci pra caramba, passei por altos babados com a minha família, passei por algumas decepções e alguns momentos muito bons e vendo agora minha foto de 2015, é muito bom ver como a gente muda e como o vermelho deixa a gente mais solta, mais livre, mais de nós mesmas.”

Desconexa Sensação por Alessandra Rocha

 

Fez um post sobre o #RedLipsDay2016 ou está participando da Blogagem Coletiva? Deixe o link da sua postagem no formulário abaixo!