Tag: análises

System of a Down em SP: eu fui!

Embora eu esteja totalmente dolorida neste momento (até meus pensamentos doem), na última sexta eu realizei uma vontade que já tinha 15 anos: assistir a um show do System of a Down! E fazer isso aos 30 anos foi algo que vou querer guardar pra sempre. 

 

Quis aproveitar esse momento ao MÁXIMO, e apesar da chuva que não deu trégua, foi maravilhoso. Não enxerguei nada além das cabeças mais altas à minha frente (ser baixinha e usar óculos é um combo deprimente em show, amigos), mas eu só queria estar ali e ouvir as músicas que passei minha adolescência ouvindo nas fitas K7. 

 

Tirei duas fotos. Ambas no início do show, e como sempre desejando fortemente que as pessoas esqueçam de ficar gravando o show inteiro no celular e tapando ainda mais minha visão ao invés de curtir o momento, mas nem sempre meus pedidos são atendidos… o jeito foi desencanar, né? Curti por eles e por mim, eu garanto. No meio do show, essa imagem era o que me definia (tirando a parte que eu não estava colada na grade e nem tão paradinha assim, hehe)

 

 

O local do show foi a Arena Anhembi, eu não tenho uma experiência significativa em shows, mas achei suficiente o fato do local de ter banheiros químicos e normais (acredite, sou uma decepção de Darwin em banheiros químicos) e mais opções de lanches – e até food trucks! Show dá muita fome, sede e é muita energia gasta. Os valores, na mesma de shows: tudo caro, mas já o esperado, nenhuma novidade.

 

Sobre o show, sensacional. Ouvi alguns comentários acerca da falta de entrosação da banda com o público, mas achei que eles cumpriram o prometido. Tocaram as "clássicas" e até incluíram no setlist um pedido especial de alguns fãs que estavam no mesmo bus que eu fui. A chuva não desanimou ninguém, apesar do cansaço de após 5 horas de espera para o show começar. Saímos de lá satisfeitos de acompanhar uma banda que resistiu ao tempo: nosso e deles. Segue a setlist tocada no show:

 

System of a Down Setlist Arena Anhembi, São Paulo, Brazil 2015, 2015 Latin American Tour

 

show-system-of-a-down-anhembi

marido e eu na nossa única foto tirada ainda apresentáveis à sociedade, hehe

 

show-system-of-a-down-anhembi-2

Visão do palco antes do início da chuva e da abertura com show do Deftones.
Fiquei do lado direito, só que um pouco mais próximo.

 

Foi bom pra caramba e ao quadrado. E só não quero replay pois minhas pernas, pescoço e braços não permitem, haha!

Vidaloka

Primeiro, qual sua opinião sobre isso:

 

11224323_913002955450986_7086336662986043635_n

Minha resposta: eu não seco. Mas se precisar algo naquele momento, eu seco. E você?

 

Sobre louça: Eu acho que passo parte demais da minha vida lavando louça. Não sei se gosto ou não. Mas tenho muita preguiça na maioria das vezes, confesso.

 

Deixo louça dormir na pia, às vezes.

Já viajei e deixei louça na pia.

Já lavei louça chorando.

Cantando.

Ouvindo confissões.

Já tive muitas ideias.

Já tomei decisões importantes. Lavando louça.

 

A vida é louca. E louça. Tamo aê, na #vidaloka e pratos sujos.

 

louca-louca

Você PRECISA parar de acreditar nisso

Veja bem, esse post não é uma indireta pra ninguém. Ao longo de muito tempo eu tenho ouvido isso, de pessoas diferentes em momentos diferentes. Mas sempre fico na dúvida: é um chamado de resgate, ou é realmente algo que a pessoa acredita?

 

A primeira delas é "eu estou velho e chato". Felizmente, nós mudamos muito com o tempo. Conhecimento e amadurecimentos são aliados, não um passaporte para chatice. Repita comigo: eu sou SUPER LEGAL! 

 

tumblr_na52cjjkDe1sgl0ajo1_1280

 

Você não tem obrigação de ser chato quando estiver velho e seu conhecimento/idade não é culpado de nenhum tipo de chatice que você possa vir a ter. A não ser que você queira ser chato, repetir isso pra você mesmo todas as vezes talvez te torne de fato, um. E aí, qual sua escolha?

 

A segunda frequente é uma que costuma me deixar bem intrigada principalmente pós-snapchat, já que muitos tem dúvidas acerca do aplicativo e aparentemente, a dúvida tem feito com que as pessoas se sintam muito solitárias: "será que eu sou a ÚNICA pessoa que.."

 

forever-alone

 

Primeiro que desgostar/gostar/conhecer/desconhecer algo não te torna único, e que ótimo! Estamos aqui para ter um pouquinho de cada, e isso que nos torna seres interessantes! Depois, tenho vontade de abraçar, dizer que a pessoa não está sozinha, DE JEITO ALGUM, pois há um mundão de pessoas habitando o nosso lindo planetinha…  será que ela se sentiria melhor, ou pior? E agora?

 

E a terceira e última é a crença do "sua ausência é um plano maquiavélico contra mim". Se alguém deixa de te enviar mensagens, ou não respondeu uma mensagem num momento ou outro, pronto: abram as portas para todo tipo de neura existente. Sejamos práticos: mande uma mensagem perguntando se está tudo bem e APENAS. No tempo certo, essa pessoa irá te responder. Não crie neuras desnecessárias!

 

Independente da sua relação com essa pessoa, todos nós temos prioridades: trabalho, filhos, família… qual será a sua colocação diante disso tudo? É MESMO urgente? Você fez algo REALMENTE sério para ter essa suspeita? 

 

Para essas e outras crenças que só tornam nossas vidas ainda mais complicadas, fica o recado: você pode parar HOJE mesmo. Combinado?

 

tumblr_mimrzyYu9k1rugtvpo1_500