Tag: culinárias

Visita especial e o bolo de laranja!

Eu nunca me assustei ou fiz cara torta quando minha mãe dizia que o almoço era "sorobô". Era sempre uma surpresa boa! Ontem quis fazer sorobô. Tinha feito uns crepes delícia de frango, e achei que o que sobrou do recheio daria um bom macarrão… e deu! Bem, pelo menos o marido encheu de elogios… tá bom, né?

 

No mesmo dia recebi a visita da minha ex-companheira de curso Tatiane, e seu pequeno baby Cauê. Tarde de conversa e claro… bolo! Adoro fazer bolo para visitas… e o escolhido dessa vez foi um bolo de laranja. Geralmente quando faço bolo aqui em casa SEMPRE sobra. Mas, dessa vez, bem…

 

            BOLINHO

bolinho2

       

desculpaê, era pra foto ser mais bonitinha. o bolo tá ali estava no cantinho, viram?

Ah, a receita é essa aqui.

Segunda tentativa de cupcakes – quase lá!

Depois que a Ana disse ter tinha tido a mesma “brilhante” ideia que eu de fazer cupcakes com massa pronta, até fiquei com a consciência menos pesada pela façanha. Os meus primeiros foram um desastre, a massa era mole demais e parecia mais um tapete que um cupcake. Falhei.

 

Ontem cismei que ia tentar de novo (brasilidade). Como não tenho batedeira, bolos aqui em casa são no maior estilo da vovó: no mais puro trabalho braçal. Coloquei também o leite condensado para cozinhar na panela de pressão (exagerei na “antiguice”?), preparei as forminhas e TCHARAM!

 

Eu ainda não desenvolvi o visual culinário (trabalhamos, trabalhamos), mas acho que o gosto convenceu. E o doce de leite então….aiai.

 

Ah, a receita é daqui, só não coloquei o coco e o granulado na massa, e também diminuí a quantidade de açúcar.

 

cup3

  Branquelinhos esperando ficarem assados e já assadinhos, esperando mega dose de calorias.

 

cup2

cup1

 

cup4

                                           Tá comível, não tá?

Não desista do seu sonho de padaria!

Eu nunca fui cozinheira de mão cheia, viu? Queimei miojo, fiz macarrão grudento, fritei carne e virou pedra. Sem contar no feijão, com 10% de feijão e 90% de água.  Mas com o tempo, fui perdendo o medo, deixando as frustrações de lado e arriscando. Agora meu feijão é gostoso, meu arroz é soltinho e macarrão é minha especialidade. E quando alguma coisa é bem elogiada, como esse bolo de milho + fubá, cada elogio faz um coração antes frustrado gastronomicamente bater mais forte (e mais gordo, porque né…)

BOLINHO
                   Não ficou bonitão, mas ficou apetitoso e foi elogiadíssimo, viu?