Os fios brancos

Diante de um olhar fixo, sai sempre a mesma pergunta: “são seus?”. Entendo a mensagem sem pedir mais detalhes e balanço a cabeça com cerca de 3cm de fios prateados dizendo que sim. Alguns apresentam um olhar de espanto, outros desacreditados, outros de identificação: “eu também tenho!”

Hoje eu ouvi que pessoas maneiras tem fios brancos cedo. Sempre existe uma história para ouvir quando saímos um pouco do habitual (no caso, tingir ao mínimo aparecimento de fios brancos). A quantidade de vezes que já fui parada na rua (por mulheres) eu já perdi a conta. Sempre acaba a conversa em sorrisos e um apoio seguido de empolgação: “acho que vou aderir também! também estou cansada! você ficou tão bem!”. Me sinto uma conversora de madeixas. 

Sobre os meus, poderia dizer que é ousadia, ou vontade de experimentar um visual diferente como inúmeras vezes já o fiz, mas é apenas… cansaço. Pinto minhas madeixas que em maior parte, foram longas, desde os 16 anos de idade. Fazendo uma minuciosa conta nos dedos, o tempo dedicado ultrapassa – e muito – as medidas capilares: lá se vão 17 anos de muito misturê químico. Consegue imaginar? Todo santo e laico mês?

Um dia, bem receosa, resolvi parar. Eu sei. Fios brancos, em mulheres, passam a impressão de “desleixo”. Há quem diga que não é para qualquer um, e tenho que concordar se for no aspecto palpiteiro. As pessoas comentam, algumas julgam com o olhar. Às vezes dá uma bad, passageira. Num desses contatos pela rua, uma moça me disse que tinha medo de não conseguir emprego por passar uma imagem desleixada, e que o filho adolescente disse achar feio. Algumas vezes as pessoas não tem filtro. Complicado.

O fio branco não é um fio “mais grosso” (pelo menos não os da minha cabeça). Não coça. Não é quebradiço. É um fio… normal. Ele tem crescido bem mais saudável, inclusive, e meus cachinhos andam agradecendo as férias químicas.

E os cuidados com fios brancos?

Não passo nada de especial, lavo, condiciono, ando devendo inúmeras hidratações/umectações/nutrições e uso leav in para cabelos cacheados. Dos baratos. Só. O resto deixo a herança capilar agir, crescendo e se exibindo ora sutil, ora amostrado. No vento é uma espécie de dança surpresa, o cabelo secreto. “Oh, vocês tem vários fios brancos!”. É.

A mudança sempre está disposta a qualquer chamado e eu sempre disposta a  mudar, se assim bater vontade, vocês sabem. Mas tenho que admitir que é uma delícia viver com uma preocupação de raiz (literalmente) a menos.