Tag: rotaroots

Mulher Vitrola no #BEDA!

Sei que você deve estar (talvez) se perguntando "Uai Vitrola, pirou? Que d'acho é #BEDA?"

 

Calma, não é nada assustador. Ou melhor: é, pelo menos para nós, blogueiros, pois é uma mega aventura e muita renponsa! #BEDA nada mais é que "Blog Every Day August", em outras palavras… vai ter post aqui TODOS OS DIAS de agosto sim, senhor (bem… pelo menos vou tentar… já é um começo, né?). 

 

Christoph-Waltz-Dancing-in-Chair-Inglourious-Basterds

Não é o máximo?

 

Eu sempre achei o máximo quem posta vídeos todos os dias no Youtube. No caso, a sigla para os vídeos é #VEDA e provavelmente vocês já devem ter visto por aí, mas como vocês já devem ter percebido, não sou muito adepta dos vídeos – com exceção do snapchat (ALIÃNS, me segue lá: mulhervitrola!).

 

Sempre matutei sobre postar aqui no blog todos os dias, já até fiz uma sondagem com os leitores, muitos aprovaram, mas… bem, acho que agora é a oportunidade de testar, né? E se você tiver um blog e quiser participar também, a hora é essa!

 

Pra ajudar, vou deixar uma listinha aqui com alguns posts que já rolaram aqui no blog, quem sabe não te inspira a fazer também? Eu vou adorar ver a sua versão de algum post que já rolou aqui o/ 

 

– Situações que já passei em lojas/com vendedores

– Filmes que me surpreenderam

– 5 motivos para você assistir (insira sua série ou programa favorito)

– 5 últimos filmes que assisti

– Perfis temáticos para seguir no Instagram (ilustradores, tatuadores, famosos, etc)

– Meus layouts favoritos/inspiradores de blogs

– Coisas que só faço quando estou sozinha (o)

– Meus 5 maiores medos de infância

– Brinquedos que eu mais gostava quando criança

– Dicas de sites/blogs/vlogs para cozinhar

– Programas/filmes estranhos, mas que eu adoro

 

 Quer participar do #BEDA, tá com dúvidas? Lá no Rotaroots tem tudo explicadinho, só clicar aqui.

 

ps: algumas pessoas tem dificuldade pra entrar no grupo, qualquer coisa, me dá um toque dizendo que viu o link aqui no blog, tá?

 

 

badge_post_01

7 dicas para blogueiros iniciantes #rotaroots

 

Esse ano eu completei 10 anos que, pela primeira vez, sentei em frente um pc e criei meu primeiro blog. Muita coisa mudou (mesmo) de lá até aqui, mas meu amor pelo blog continua o mesmo… com algumas recaídas, eu confesso, mas ainda assim, um amor que prevalece e só tem me trazido coisas boas!

 

Obviamente, meu começo foi dureza – e posso dizer com tranquilidade que meu começo durou pelo menos uns 4 anos. Portanto, se você está começando ou pensa em começar um blog: não se culpe tanto, não se cobre tanto. Se tudo for feito com amor e paciência (parece clichê, mas é verdadeiríssimo), tudo valerá a pena, pode confiar na tia Vitrola! Separei algumas dicas do fundo do meu tum-tum pra você que tá começando, e que foram essenciais para eu estar até hoje aqui 🙂 Bora?

 

DICAS-PARA-BLOGUEIROS-INICIANTES

   (atenção pro gatinho, ele vai ensinar tudo!)

Qual seu motivo de criar um blog?

 

Essa é a primeira pergunta que você deve se fazer antes de criar um blog. É isso que vai te ajudar a manter e foco e se direcionar para fazer as coisas que te darão prazer, sem fugir do seu verdadeiro interesse e acabar fazendo coisas que você não se identifica. Mesmo que seja uma resposta simples, "porque quero fazer amigos", é essa pergunta, feita todas as vezes, que te manterá firme e forte. Acredite.

 

Respeite seu tempo 

 

Quando um hobby vira obrigação, ele se torna algo chato, maçante. Seu blog não pode se tornar isso. Vejo muita gente desesperada por não conseguir produzir conteúdo, e gente: NORMAL. Eu prefiro conteúdo com tempo espaçado, porém que aparenta ter sido feito com gosto e qualidade do que aqueles posts largados só com imagens via Pinterest, desculpa. Relaxe, e faça do seu ritmo de blogar algo que te dê prazer, não preocupação.

 

Dica: a Loma tem uma lista de 35 ideias para posts. E claro, o Rotaroots é uma ótima para sempre ter ideias de posts!

 

Não seja preguiçoso!

 

Lembro quando comecei a blogar, as informações eram SUPER limitadas, e buscávamos boa parte do auxílio em fóruns como By Marina (sim, da Marina mesmo, haha!) e Evelyn's Place (do qual já fui até moderadora uma época xD) – era o que tinha na época. Hoje em dia tem ZILHÕES de informações sobre blogs e afins e as pessoas simplesmente parecem não pesquisar, mesmo por coisas simples.

 

Então, se tem dúvidas: pesquise, leia bastante, eu tenho certeza que pelo menos pras dúvidas iniciais, sua resposta será encontrada. Eu sei que parece mais fácil perguntar, mas às vezes lendo um pouco antes, até te ajuda a fazer uma pergunta mais objetiva, se for o caso, e fica mais fácil para quem você for pedir ajuda. Vejo muita gente desistindo na primeira dificuldade, não pode galera! Então, nada de preguiça, tá bem? Força na peruca!

 

Dica: Em grupos de blogs como da Bárbara e da Aninha (o grupo da Aninha tá como secreto e acho que nem todo mundo consegue ver ao clicar… quem quiser entrar, me dá um toque ou entra no outro grupo do blog), que tem muitas dicas ótimas, principalmente para quem usa WordPress.

 

26614-fEly6gif-AIO5

 

 

Seja um blogueiro presente

 

Não adianta fazer um post no blog e fim. Você precisa mostrar que está ali de alguma forma, que existe. Sei que às vezes é tudo muito corrido (e como!), mas reserve um ainda que pequeno espaço de tempo para esse retorno com seus leitores, seja no seu blog ou nas mídias sociais que você usar. Mesmo que demore, mas FAÇA.

 

Vejo muitas pessoas reclamarem "ah, mas ninguém comenta no meu blog", e quando você pergunta em quantos blogs ela realmente comentou, com quantos leitores ela interagiu… já sabem a resposta, né? Lembro que quando comecei, eu chegava a comentar em média em 50 blogs POR DIA (sdds tempo)! E comentários, viu? Não só "oi, gostei, passa lá…". E o mais importante: jamais seja um blogueiro inalcançável!

 

GRATIDÃO também é uma palavra que deve ser praticada no mundo blogueiro. Sem ser forçado, agradeça de alguma forma quem te dá uma forcinha, com o compartilhamento de um link, com uma mensagem. Não deixe de dar esse feedback da gratidão, isso também é muito importante, ainda mais se feito de coração.

 

Dica: use organizadores de feeds de blogs como o Bloglovin e o Feedly para acompanhar novas postagens de seus blogs favoritos.

 

giphy (1)

 

Um layout lindo não pode ser seu maior destaque

 

Costumo ver vários blogueiros iniciantes mais preocupadas com o visual do layout, do que com o conteúdo em si. Se atente ao conteúdo do seu blog, primeiramente, o resto virá com o tempo. É legal um layout bacana? É. Mas já entrei em diversos blogs com layouts belíssimos e… fechei a janela pra nunca mais voltar tamanho pobreza de conteúdo.

 

Em compensação, os blogs com textos mais bacanas que vi tinham layouts simplérrimos! Mas eu disse SIMPLES, não zoado, ok? Então nada de fontes cor de rosa fluorescente, fundo brilhante e coisas que dificultem a leitura. 

 

Dica: se você usa Blogger, o ColourLovers tem backgrounds bem legais. No BTemplates também tem layouts ótimos gratuitos para Blogspot. 

 

Mostre quem você é

 

Não tenha vergonha de falar um pouco de você e a que veio. É importante saber um pouco mais de quem escreve, até para rolar uma identificação. Não deixe de separar um espaço no seu blog e contar um pouco sobre. Isso é bem legal e acaba aproximando você de seus leitores. Não se esqueça: você também é um assunto legal, e nós queremos sim, saber!

 

Dica: responda a TAGS como por exemplo, a "x coisas sobre mim".

 

patrick-bateman-face-peel

 

Não é impossível ser autêntico!

 

Já fiz um post uma vez sobre autenticidade em blogs, e o quanto isso é bacana. Sei que é normal, no começo, ter como inspiração outros blogs, mas busque sempre o "seu caminho". Já diziam nossas mães: "você não é todo mundo", e não precisa fazer as coisas igual a todo mundo!

 

Dica: pegue um papel e inicie uma lista das coisas que você gosta, incluindo tudo, inclusive coisas que você acha que ajudaram a definir sua personalidade (por exemplo: um filme, uma celebridade, uma música, etc…). Com certeza após isso, você perceberá que essas coisas são "interligadas" de alguma maneira. É esse o seu jeitinho, é o que você é. Invista nele, sem medo de ser feliz.

 

Espero que essas dicas sejam úteis se você chegou aqui e está começando. Quer mais? Então dá uma olhada nesse post com 6 coisas que seu blog precisa ter.

E então, qual sua maior dificuldade blogueira, ou qual está sendo? 

 

 

10 lembranças da época da escola #rotaroots

Quando o assunto é escola, obvimente as lembranças não são poucas e foi muito difícil separar apenas 10, afinal, foram 11 anos de período escolar! E sobre minha vida escolar, além das lembranças, ainda tenho algumas curiosidades:

 

– Eu nunca fiz prézinho, CA, essas coisas… fiz uma prova (que acho que hoje em dia é proibido, não sei) e pulei direto para a primeira série.

– Eu nunca participei de nenhuma formatura escolar, nem no final do segundo grau – e me arrependo muito disso.

– Eu nunca gostei de participar de danças escolares, fantasias, nada dessas coisas. Logo, nunca dancei festa junina. Tem uma foto que tive que segurar uma bandeira do Brasil pro dia da Independência e eu tô chorando. E o Pedro puxou a mim total nisso, affão…

– Quando cheguei na 6ª série, eu sofri tanto bullying, mas tanto, que minhas notas caíram absurdamente (a ponto de tirar 0 nas minhas matérias favoritas) e pedi pra meus pais me tirarem da escola. Fiquei mais ou menos um ano e meio sem estudar e total reclusa por causa dos traumas. Foi uma das épocas mais tensas da minha vida e que mais me doem recordar… 

– O melhor professor que tive até hoje, infelizmente, é falecido. Uma parte muita grande das opiniões que desenvolvi ao longo dos anos foram graças a ele. Ele fez realmente muita diferença na minha vida!

 

Então, vamos às memórias?
 

4

Cheirinho de Giz de cera: Cheirinho de giz de cera para mim era o marco principal de volta às aulas. Acho que principalmente pelo fato que, antes de começar a usar canetinhas e lápis de cor, aprendemos a usar o giz de cera, aqueles grossões (de aparência muito fálica, por sinal Oo) que se tacar na cabeça de alguém, vai parar no hospital. Hoje em dia acho o cheiro deles até mais suave, mas antigamente era bem forte e contagiava toda a sala de aula.

 

5

Kichute: o mundo era dividido em dois tipos de pessoas: os que amarravam kichute na canela e os que amarravam por baixo do kichute. Saudades kichute engraxadinho com nuget que durava o ano inteirinho!

 

biblioteca

Biblioteca: que internet que nada! As pesquisas escolares eram na raça e era tudo caçado na biblioteca. E ainda tínhamos que consultar o arquivo pra pedir o livro no balcão por código. Fora a disputa que era chegar primeiro pra pegar o melhor livro. Lembro que a biblioteca da escola ainda era um ambiente agitadíssimo: além de muita zoeira, ainda rolavam altas paquerinhas silenciosas, haha! Até hoje quando entro numa biblioteca lembro dessa época.

 

dbd56a56f2729647d13e

Feira de Ciências: Pelo menos nos colégios que estudei em Duque de Caxias, a Feira de Ciências na verdade se chamava Feira de Cultura e eu A-MA-VA! Teve uma época que o tema era décadas, e minha turma pegou anos 70. Eu pirei! Naquela época eu já amava coisas retrô e amei muito fazer. Meu grupo pegou vídeo cassete, e tudo ficou tão legal que ganhamos a feira 🙂

 

ciencias_02

Mimeógrafo: até hoje quando sinto cheirinho de álcool eu lembro das provas que eram feitas com mimeógrafo. Ficava aquele cheirinho de álcool deliciooooso! A gente fazia as provas tudo doidão de árcoooor! Mas lembro que quando as provas começaram a ser feitas com xerox, tinha um cheirinho de queimado que eu também amava! Ou seja, sempre fui uma cheiradona, hahaha!

 

zr-Toto Std Madeira Macica1

Totó: sei que é algo no mínimo estranho para lembrar de escola, mas vou explicar: na escola onde estudei tinha uma área de lazer para os estudantes e tinha uma mesa de totó, que era o pooooint da galera. Todo final de aula eu ia lá assistir minhas amigas jogarem (eu nunca jogava, juro, haha!). Então, até hoje, quando vemos uma mesa de totó é automático: "Lembra quando a Re (minha amiga) ganhava todas no totó?"

 

loira

Loira do banheiro e outras lendas: A escola é um dos ambientes mais propícios para lendas urbanas. Quem nunca ouviu sobre a loira do banheiro? Da kombi que parava na porta da escola e levava crianças? Estudante que ficou grávida sentando no vaso sanitário? Lembro que o colégio onde estudei tinha um campo de mata enorme, e uma época rolou um boato que uma menina tinha sido assassinada lá. Pronto! Terror brotado nas nossas cabecinhas por semanaaaas!

 

 

caderneta_3A_durval-pg6+7.med

Caderneta de presença: Ostentação escolar era ter essa caderna com mais "presente" do que "ausente". Não tinha muito pra onde fugir nessa época…

 

10vagalumes

Coleção Vagalume: Eu era APAIXONADA pelos livros da Coleção Vagalume e meu favorito até hoje é A Ilha Perdida. Fiquei sabendo que vão fazer um filme do Escaravelho do Diabo, e achei a notícia super legal!

 

uniforme-anos80

Shortinho balonê e saia pregueada: Vou confessar que eu ODIAVA esse shortinho, achava a coisa mais ridícula do mundo. Gente, parecia uma calcinha com fralda! Gostava disso não… porém, amava saia pregueada e o sapatinho boneca. Eu tinha um de vinil tão lindinho ♥

 

E você, o que lembra da época da escola? Lembra de algo do post? Ou tô muito véia? haha!

ps: PESSOAL, teve um bug aqui e esse post ficou sem opção de comentários… desculpa 🙁 não sei o que fazer pra arrumar isso.