Tag: rotaroots

Mulher Vitrola no #BEDA!

Mulher Vitrola no #BEDA!

Sei que você deve estar (talvez) se perguntando "Uai Vitrola, pirou? Que d'acho é #BEDA?"   Calma, não é nada assustador. Ou melhor: é, pelo menos para nós, blogueiros, pois é uma mega aventura e muita renponsa! #BEDA nada mais é que "Blog Every Day […]

7 dicas para blogueiros iniciantes #rotaroots

7 dicas para blogueiros iniciantes #rotaroots

  Esse ano eu completei 10 anos que, pela primeira vez, sentei em frente um pc e criei meu primeiro blog. Muita coisa mudou (mesmo) de lá até aqui, mas meu amor pelo blog continua o mesmo… com algumas recaídas, eu confesso, mas ainda assim, […]

10 lembranças da época da escola #rotaroots

10 lembranças da época da escola #rotaroots

Quando o assunto é escola, obvimente as lembranças não são poucas e foi muito difícil separar apenas 10, afinal, foram 11 anos de período escolar! E sobre minha vida escolar, além das lembranças, ainda tenho algumas curiosidades:

 

– Eu nunca fiz prézinho, CA, essas coisas… fiz uma prova (que acho que hoje em dia é proibido, não sei) e pulei direto para a primeira série.

– Eu nunca participei de nenhuma formatura escolar, nem no final do segundo grau – e me arrependo muito disso.

– Eu nunca gostei de participar de danças escolares, fantasias, nada dessas coisas. Logo, nunca dancei festa junina. Tem uma foto que tive que segurar uma bandeira do Brasil pro dia da Independência e eu tô chorando. E o Pedro puxou a mim total nisso, affão…

– Quando cheguei na 6ª série, eu sofri tanto bullying, mas tanto, que minhas notas caíram absurdamente (a ponto de tirar 0 nas minhas matérias favoritas) e pedi pra meus pais me tirarem da escola. Fiquei mais ou menos um ano e meio sem estudar e total reclusa por causa dos traumas. Foi uma das épocas mais tensas da minha vida e que mais me doem recordar… 

– O melhor professor que tive até hoje, infelizmente, é falecido. Uma parte muita grande das opiniões que desenvolvi ao longo dos anos foram graças a ele. Ele fez realmente muita diferença na minha vida!

 

Então, vamos às memórias?
 

4

Cheirinho de Giz de cera: Cheirinho de giz de cera para mim era o marco principal de volta às aulas. Acho que principalmente pelo fato que, antes de começar a usar canetinhas e lápis de cor, aprendemos a usar o giz de cera, aqueles grossões (de aparência muito fálica, por sinal Oo) que se tacar na cabeça de alguém, vai parar no hospital. Hoje em dia acho o cheiro deles até mais suave, mas antigamente era bem forte e contagiava toda a sala de aula.

 

5

Kichute: o mundo era dividido em dois tipos de pessoas: os que amarravam kichute na canela e os que amarravam por baixo do kichute. Saudades kichute engraxadinho com nuget que durava o ano inteirinho!

 

biblioteca

Biblioteca: que internet que nada! As pesquisas escolares eram na raça e era tudo caçado na biblioteca. E ainda tínhamos que consultar o arquivo pra pedir o livro no balcão por código. Fora a disputa que era chegar primeiro pra pegar o melhor livro. Lembro que a biblioteca da escola ainda era um ambiente agitadíssimo: além de muita zoeira, ainda rolavam altas paquerinhas silenciosas, haha! Até hoje quando entro numa biblioteca lembro dessa época.

 

dbd56a56f2729647d13e

Feira de Ciências: Pelo menos nos colégios que estudei em Duque de Caxias, a Feira de Ciências na verdade se chamava Feira de Cultura e eu A-MA-VA! Teve uma época que o tema era décadas, e minha turma pegou anos 70. Eu pirei! Naquela época eu já amava coisas retrô e amei muito fazer. Meu grupo pegou vídeo cassete, e tudo ficou tão legal que ganhamos a feira 🙂

 

ciencias_02

Mimeógrafo: até hoje quando sinto cheirinho de álcool eu lembro das provas que eram feitas com mimeógrafo. Ficava aquele cheirinho de álcool deliciooooso! A gente fazia as provas tudo doidão de árcoooor! Mas lembro que quando as provas começaram a ser feitas com xerox, tinha um cheirinho de queimado que eu também amava! Ou seja, sempre fui uma cheiradona, hahaha!

 

zr-Toto Std Madeira Macica1

Totó: sei que é algo no mínimo estranho para lembrar de escola, mas vou explicar: na escola onde estudei tinha uma área de lazer para os estudantes e tinha uma mesa de totó, que era o pooooint da galera. Todo final de aula eu ia lá assistir minhas amigas jogarem (eu nunca jogava, juro, haha!). Então, até hoje, quando vemos uma mesa de totó é automático: "Lembra quando a Re (minha amiga) ganhava todas no totó?"

 

loira

Loira do banheiro e outras lendas: A escola é um dos ambientes mais propícios para lendas urbanas. Quem nunca ouviu sobre a loira do banheiro? Da kombi que parava na porta da escola e levava crianças? Estudante que ficou grávida sentando no vaso sanitário? Lembro que o colégio onde estudei tinha um campo de mata enorme, e uma época rolou um boato que uma menina tinha sido assassinada lá. Pronto! Terror brotado nas nossas cabecinhas por semanaaaas!

 

 

caderneta_3A_durval-pg6+7.med

Caderneta de presença: Ostentação escolar era ter essa caderna com mais "presente" do que "ausente". Não tinha muito pra onde fugir nessa época…

 

10vagalumes

Coleção Vagalume: Eu era APAIXONADA pelos livros da Coleção Vagalume e meu favorito até hoje é A Ilha Perdida. Fiquei sabendo que vão fazer um filme do Escaravelho do Diabo, e achei a notícia super legal!

 

uniforme-anos80

Shortinho balonê e saia pregueada: Vou confessar que eu ODIAVA esse shortinho, achava a coisa mais ridícula do mundo. Gente, parecia uma calcinha com fralda! Gostava disso não… porém, amava saia pregueada e o sapatinho boneca. Eu tinha um de vinil tão lindinho ♥

 

E você, o que lembra da época da escola? Lembra de algo do post? Ou tô muito véia? haha!

ps: PESSOAL, teve um bug aqui e esse post ficou sem opção de comentários… desculpa 🙁 não sei o que fazer pra arrumar isso.

Retrospectiva 2014 #Rotaroots

Retrospectiva 2014 #Rotaroots

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotaroots, clique aqui. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se […]