Monthly Archives: maio de 2010

2 posts

ALOHA!

Há uns dias atrás resolvi bancar a Maria do Bairro e escrever esse post sobre o atual mundo blogueiro. Ou melhor, suplicar para o retorno da blogosfera de verdade. Lembrando que, nada tenho contra blogs de moda, artistas, enfim… alguns, até tenho nos meus favoritos e tenho-os como leitura obrigatória. Mas, ao contrário do que pensei, não estou sozinha nessa. Recebi RT’s e replies no Twitter sobre o post, blogueiros que levantaram o dedinho e disseram “ei, eu também quero a antiga blogosfera!“.  Não fui apedrejada como imaginei (ufa!) e fico feliz de saber que há  blogs tradicionais, interessantes, de opinião e deliciosos de ler no meio de tanto esmalte, Louis Vuitton e Justin Bieber.
A Rita, companheira de guerra e amiga desde muito, sugeriu a idéia de fazer buttons. Buttons, tia Key? Sim, buttons! E se você acha isso cafona, é porque não viveu na época dos Awards, layout shops e outros…
Quem quiser usar, fique à vontade, pode diminuir, se quiser outra cor só falar comigo que dou um jeito, e não deixe de fazer um post com sua opinião, e linkar o button nele. Viu, que legal?

  

Ouvindo: Kate Nash – Mariella

Homens Não sabem Perder (ou Desculpas e Armações Que Nem Sempre Funcionam)

“Esse controle não tá pegando direito, fato”
“Sorte de iniciante!”
“Eu te deixei ganhar.”
“Deu errado? Na embalagem dizia que era pra fazer isso que eu disse, só que joguei ela fora…”
“Essas coletas de lixo, sempre passando em horários alternativos!”
“Não tô atrasado, já tô chegando. Lembra do Arthur?”
“Não conheço essa pessoa, faz tempo que adicionei e nem sei porquê.”
“Ah, não era ovo?”
“Sempre dá certo isso, é essa máquina que está velha demais.”
“Não é ciúmes, é só curiosidade.”
“Como assim não é o Adam Sandler? Fizeram remake com outro ator e não fiquei sabendo!”
“Não sou dramático quando estou doente. Eu tô quase morrendo…”
“Não é que não sei, só não me interesso por essas coisas…”
“É  a última rodada e já vamos embora, juro!”
“Vai ter um monte de gente interessante, de jeito nenhum você vai ficar entediada…”
“Eu já ia tirar a toalha de cima da cama. Nem está tão molhada assim, está?”
“Esse cesto de roupa suja está cada dia em um lugar diferente… e eu nunca encontro!”
“Não é que eu não sei procurar, as coisas é que sempre somem de onde deixei!”