A força e os bônus da vida

 

Tem tempo que uma das frases que mais ouço é: “você é uma pessoa muito forte!“.  Ainda que não por mal, a maioria tem uma tendência equivocada a achar que, assim como nos jogos, passar por fases te torna uma pessoa mais forte, quase inatingível. Não há 100% de erro nisso. Não estamos aqui para generalizar. Mas, na real… será mesmo?

 

Passar por situações extremas não me fez mais forte. Ao contrário do que muitos pensam, eu ainda sou capaz de chorar pelo iogurte derramado, assim como há 10 anos atrás. Não fiquei menos egoísta, mais esperta, menos introvertida. Ainda tenho as mesmas manias (talvez até mais que antes). Às vezes, me recuso a aventuras novas da vida, pura preguiça. Tenho medo de tubarão. Como mais besteiras que deveria. Danço escondida no banho.

 

Não existe uma “força desconhecida” que te transforma num super power ranger capaz de lidar com todas as forças do mal. Você não virou um possante blindado da noite para o dia. Você continua você, com erros e acertos, mas com um acréscimo de “checkin” na área proibida. Uma espécie de violador das situações “deus-que-me-livre-disso“. A referência numa conversa de outrem.

 

“Mas olha, eu JAMAIS suportaria”. Sinto dizer, mas há possibilidades de:

a) pessoas que nunca se sentiram capazes, mas foram
b) pessoas que sempre se sentiram capazes e não foram
c) pessoas nunca se sentiram capazes e de fato, não foram

 

Minha força não está nas coisas ruins que passei, e sim nas boas. Já imaginou, uma vida em que as situações ruins levam vantagem no placar? Teríamos a obrigatoriedade de sermos mega felizes e fortes, então? Eu, nem de longe. Situações ruins desgastam, te levam a amnésia forçada. Não há nada de bom em situações que não são boas! Aliás… quem mesmo inventou isso???

 

O que compensa a vida é a esperança de dias bons. Um dia ali e aqui razoável, ok. Nada é perfeito.  Mas são pelos dias bons, pelos bônus que a vida nos dá, que vale a pena viver. E se a força para seguir adiante vir apenas do sofrimento, meu bem… eu quero ser a pessoa mais inexperiente e fraca do mundo. E continuar dançando no chuveiro, é claro.

 

strong-woman-vintage

seja fort… hã?

 

 

 

24 comentários em “A força e os bônus da vida”

  1. Acho que capitei a mensagem, e pensando por esse lado, depois de tudo o que passei nos últimos anos creio que ainda não me tornei a mulher maravilha. O que me fez bem foram os progressos e os acertos, não as quedas e recaídas. Os resultados vieram das coisas boas e vieram aos poucos, não do endurecimento diante da dor, pois ainda sinto dor, ainda sinto aflição ao abrir resultados de exames, e o que me faz bem não é recebe-lo, é ver o resultado ser favorável a mim.
    Bom, não sei se foi essa a mensagem, mas foi assim que a interpretei.
    obrigada

  2. Esse texto merece ser compartilhado mil vezes… Lindas palavras e mais apropriada impossível… Você conseguiu mostrar algo que muitos de nós não percebem.
    Inspirador e que sejamos sempre fortes, prevalecendo sempre as coisas boas e as razoáveis da vida rsrs
    Parabéns Re!!!!

  3. Adorei o post! Adorei saber que mais gente pensa como eu! 😉
    Esse clichê que “coisas ruins são boas para crescer e fortalecer” p mim tbm não cola!
    Seu trabalho é inspirador! \O/

  4. Perfeito. Amei cada palavra e me identifiquei muito. Acredito na frase “ignorância é uma benção”, pois as vezes, é melhor não saber um monte de coisa ruim, é melhor não passar por nenhuma delas. As vezes a dor só faz com que a gente fique mais infeliz, ou com mais medo… Mas, a vida continua e é necessário ir com ela. Não significa que estamos “mais fortes”, só que não podemos parar de viver.

  5. “O que compensa a vida é a esperança de dias bons. Um dia ali e aqui razoável, ok. Nada é perfeito. Mas são pelos dias bons, pelos bônus que a vida nos dá, que vale a pena viver. E se a força para seguir adiante vir apenas do sofrimento, meu bem… eu quero ser a pessoa mais inexperiente e fraca do mundo.”

    Que lindo, Vitrola!!! Adorei e vou anotar no meu caderninho de frases legais 🙂

  6. Re, que post mais lindo!
    Me tocou de tal maneira que estou agora aqui refletindo com os meus botões. É verdade! Não precisamos sofrer para sermos fortes. A fortaleza vem da felicidade que recebemos e/ou conquistamos no nosso dia-a-dia… seja um abraço, um beijo, um elogio, uma meta pessoal alcançada, enfim nos momentos que nos arrancaram sorrisos e às vezes nem sabemos ao certo o motivo.

  7. Sabe Re eu nunca tinha pensado por esse lado até hoje. Apesar de ter passado muitos perrengues sempre aprendi uma lição com todos eles. A felicidade é um estado na vida da gente, desconfio muito dessas pessoas que querem mostrar uma vida perfeita! A felicidade na minha opinião é baseada em momentos, que temos que saber aproveitar.
    Bjs

  8. Ai, Re, desculpa mas esse post foi um tapão na minha cara. Deixa eu explicar: sou do time que acredita que você, por exemplo, é uma pessoa forte.

    Mas deixa eu me explicar mais ainda: não é forte pq a vida te jogou umas pendengas absurdas “que eu jamais suportaria” e passar de nível te deu XP. Na verdade, te considero forte pela forma como vc encarou essas mesmas pendengas!

    Você já sabe que te admiro demais, mas é essa visão ai que me faz bater CLAP CLAP CLAP para você: você passa pelos problemas, sofre, com certeza, mas admite erros e admite dificuldades com uma facilidade e uma coragem que muitos não possuem. Isso não te tira a dor de atravessar obstáculos, jamais! Mas a forma com a qual você encara esses obstáculos, fala sobre eles, pede ajuda quando precisa, enfim, isso te torna forte no olhar daqueles que escondem seus próprios tombos por medo.

    Eu exponho minhas pendengas, mas cautelosamente. Pois sou medrosa. Sou da opção A, que jamais se julga capaz e olha, quando eu percebo, já passei por cada coisa que eu me pergunto: como sobrevivi???

    A vida é feita dessas maluquices e eu adoro a forma como vc lida com as suas. Será que eu to errada? Será que distorci tudo?

    Bom, vou continuar te admirando horrores e te achando a mulher forte e corajosa que eu adoraria ser, mas sei que nunca serei. Até pq, dessa forma eu perderia a minha essência: Lominha sem medo e paranoias, não é Lominha HEHE

    beijo no coração

  9. Entendo totalmente o seu ponto de vista, mas no meu caso quando digo que uma pessoa é forte é pq ela passou por coisas que eu sei que outras pessoas não suportaram. Como meu tio que se matou. Não conseguiu passar pelos problemas e desistiu. :/

    Ótimo post como sempre <3

  10. Bá, já eu acho que são momentos ruins que nos fazem ~amadurecer e conseguir encarar de um outro jeito as coisas. Concordo em várias partes contigo (é um outro jeito de olhar pra essas situações que nunca tinham passado pela minha cabeça), mas sei lá… acho que eu tenho uma certa facilidade de encontrar coisas positivas em situações negativas, se é que me entende.

  11. É meio bizarro pensar dessa forma, não é? Não é das tristezas que tiramos a força; superar alguma coisa é justamente querer de certa forma fugir de tudo aquilo que atrapalha a vida. Sei lá. O terreno do outro é sempre mais verde pros nossos olhinhos, né mesmo?
    Beijo!

  12. oi Rê obrigada por me visitar! ameii!

    sobre o post, entendo seu ponto de vista, porém não é por mal que as pessoas dizem isso, infelizmente as coisas que nos amadurecem são justamente as situações extremas e ruins! eu era muito ‘Alice’ antigamente, passei por uns perrengues e hoje me acho mais forte (claro que tenho meus momentos de fraqueza). É uma faca de dois gumes, essas situações nos deixam fortes, porém mais sisudas (me acho super sério, tenho que ser mais leve!)

    mas é isso aí, sobreviver é a palavra de ordem rs
    beijoo

  13. Ai, Rê, sempre acontece, né! ( Até porque seu post abrange todas as possibilidades, né!) mas quando é com a gente… Outro dia achei que era capaz de passar na prova de título, estudei loucamente e fom-fom-fom-fom-foooom! Machuca o orgulho, mas a gente sobrevive, né! E o pior é pensar q eu nem precisava disso já que já tenho o título da residência… 🙁
    A gente sobrevive, amiga! bjs

  14. Entendi o seu ponto de vista, amora.
    Mas, acho que não é por mal que as pessoas dizem isso. Desde cedo, nos acostumamos com essa frase e esse tipo de pensamento. A ponto de não discordar ou parar para pensar que não faz sentido.
    Eu acho que, situações ruins nos ensinam coisas que não saberíamos se estivesse tudo na maior perfeição. Acho que amadurecemos um pouco mais. Só não sei se, nos tornamos mais fortes mesmo…

  15. Oi Re. Primeiramente obrigada pelo comentário lá no blog. Pode divulgar sim, vou amar…
    Se somos fortes por tudo que já passamos, nada nos abalaria: só que não! Ando tão preocupada com as coisas que assim como falou, se derramo o iogurte, choro horrores. Mas logo seco as lágrimas e a sujeira e continuo… porque temos que mostrar para nós mesmo que podemos sim seguir em frente.
    Seu texto foi ótimo para abrir meu sábado.
    Beijos.

  16. agora entendo porque quando eu tento explicar que um corte no dedo dói mais que um corte cirúrgico na coluna. sendo que, já passei pelos dois e ninguém entende … já ouvi várias vezes “você é uma pessoa muito forte!” e acho que força é a ultima coisa que nos resta quando não temos muita escolha, é aquele “tapaço ” que a vida te dá para vc amadurecer… cada experiência é única, não me diz que eu aguento outro corte na coluna muito menos no dedo que eu sou expercts e coisa e tal que não cola rs

  17. Nossa, que texto perfeito!
    Você falou tudo. Situações ruins podem ate servir de “aprendizado”, mas não quer dizer que devamos levar essas “coisas ruins” com a gente para todo canto, elas devem ser deixadas exatamente onde aconteceram… devemos extrair uma força exatamente para que coisas não boas, nunca mais aproximem-se da gente!
    E concordo com você, por que se a força para seguir a diante vir apenas do sofrimento, também quero ser a pessoa mais inexperiente do mundo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *