As coisas que andam dizendo por aí

                                            81774584
Andam falando por aí que mãe de verdade só dá leite no peito. Eu fui mãe de verdade no primeiro filho, e sou um lixo materno hoje em dia por não ter amamentado. Embora tenha uma justificativa médica (e física) para isso, que se dane. A questão é: não amamentei!
Andam falando por aí que é muito feio criticar blogs alheios, pois na “real life”, ninguém nunca pensou/falou nada de ninguém. E sem saber já riu quando não devia rir, ou magoou quando poderia ter dado um abraço. É feio criticar blogs alheios, mas fazer um comentário em segredo com outra pessoa, de outra pessoa… dá no mesmo.

Andam falando por aí que quem assiste Big Brother é desprovido intelectualmente, que deveria ler um livro. Eu já assisti, não assisto mais. E porque não quero, precisa de algo mais? Espero até hoje minha auto estima ser grande o suficiente para me sentir mais inteligente. Mas muita gente que não assiste deve mesmo ler muitos livros, ou presenteado alguém com um. Ou doado para quem precisasse.
Andam falando por aí que mãe que é mãe sente as dores do parto, não se submetem à uma cesariana. Certeza que o olhar materno seria diferente, que não olharia para as três dimensões ao atravessar a rua com o filho?

Andam falando por aí que você deveria deletar seu Facebook e viver. Fiquei suspeita, será que todas aquelas atualizações são feitas por robôs e não gente de verdade? Que todas as fotos que vejo são pura armação pelo mestre Photoshop? Que a minha amiga que vem me visitar na verdade, que rimos e saímos, na verdade… oh, não!
Andam dizendo por aí que não interessa suas escolhas musicais. Que você deve gostar do que é popular, do que representa, caso contrário, você é um preconceituoso mala que não ajuda o Brasil a crescer. Tipo as pessoas que sequer escolhem seus candidatos na hora de votar, sabe? Só que pior. PIOR.
É muita coisa que dizem por aí, tipo agora eu dizendo aqui. Quem poderá nos julgar?

31 comentários em “As coisas que andam dizendo por aí”

  1. é isso,amiga, desculpe a palavra, mas conversando outro dia com uma amiga ela falava “tem muita gente cagando regra no mundo virtual”, por que ñ usam tudo o que dizem por aí em suas próprias vidas e deixe q cada um cuide da sua…
    Eu não assisto BBB detesto, já assisti, ñ gosto mais, deixo quem gosta em paz, só q ñ tem assunto comigo, tenho gosto musicais bem chatos,rsrsrsrs, não suporto as musiquinhas da moda, mas não fico por aí fazendo todo mundo ouvir Beto Guedes, Lô Borges, Queen ou Janis Joplin (misturo um pouco,rsrs), por que tenho q ser obrigada a ouvir o teló ou o santana?
    Fico cansada dessas radicalidades e regras maternas tbém, afff, por isso saí de alguns grupos de mães, é todo mundo querendo dizer o q é certo e o que é errado, sai e falo sobre maternidade com quem eu quero na hora que quero…
    Bjs,sua linda!!!!Dizem por aí que tu é gente muito boa, eu acredito,rsrsrsrs!!!

  2. Hoje, cada vez mais as pessoas falam o que querem sem pensar no que estão falando. Acham que o ouvido dos outros é penico, e ai de você se não escutar. Também ando meio cansada dessas coisas.
    Adorei seu blog, conheci através de uma postagem do facebook da Anna (Creyssa Phyna). Afinal não só de bobagens vive o facebook. Vou seguir para voltar sempre!!
    Beijos
    Tati

  3. É assim mesmo, Renata. E falam isso com uma convicção, que parece que foi até comprovado por cientistas, sendo que são apenas opiniões. Minha mãe não pôde amamentar também, nem por isso ela é menos mãe. Essa do Facebook então é a maior hipocrisia :T
    Ótimo post, Rê!
    Beijo <3

  4. Às vezes me canso de tudo o que “andam dizendo”.

    Todo mundo acha que sabe acha que diz diz que acha. É um achismo sem nexo, opiniões sem argumentos, argumentações sem contexto. Uma guerra contra as diferenças que se auto-invalida, muitas vezes. “Te respeito por ser gay, mas tu olha BBB então tá perdido”.

  5. Se fosse assim eu seria perfeita: Não gosto de BBB (já tentei assistir, mas não rola. Não desce…), prefiro um livro, não deixo de viver por causa do facebook, quero ter um filho de parto normal e quero amamentá-lo até ele fazer 1 ano ou mais e já critiquei blogueiras abertamente porque não falo pelas costas.

    Só que né, eu não sou perfeita e muita gente já fez questão de dizer isso por aí também.

    Na verdade, se todo mundo fosse como eu, o cool seria ser exatamente o que você citou aí e que criticam. Muita gente fala só por falar, para se sentir superior, para parece seguro, pelo prazer de criticar.

    São é um bando de inseguros ou desocupados. Merecem uma fralda suja para lavar, isso sim.

  6. É bem por isso que eu nunca fui de me importar com a opinião alheia…
    (Minha melhor amiga é VICIADA em BBB, e é uma das pessoas mais inteligentes que já conheci) 😉

    Eu sou preconceituosa, sabe… Existem atitudes e gostos que me fazem criar um conceito muito ruim a respeito de certas pessoas. Mas eu não as julgo. Se não curto o que elas curtem, não significa que elas estejam erradas. São apenas formas diferentes de se pensar. E também não significa que esse conceito não possa ser mudado com o convívio.

    O que falta é tolerância, no final das contas.

    Bjs!

  7. Nossa, na “era da informação”, do “conhecimento”, da “modernidade”, o que mais se vê são julgamentos e gente atacando pedra, umas nas outras, e por besteira, mesmo que num cenário virtual. O que eu vejo são mentes primitivas atrás de um monitor.

  8. Concordo com tudo que você falou! Já fui da época que achava que BBB era futilidade… mas que bom que a gente cresce, sai da cabecinha fechada e aprende a conhecer as coisas. Fútil agora pra mim é não experimentar um pouquinho de tudo antes de decidir se gosta ou não.

    Quanto ao que você falou em relação a maternidade! Quem diz essas coisas não dá o show diário que você dá! Com um amor tão grande que agente sente aqui do outro lado da terra! Você é a mãe que eu quero ser um dia, Rê! E fico muito feliz de que apesar do que dizem por aí, ainda te gente que nem você, que pensa diferente… e que ainda ensina tudo isso pra dois filhos lindos, que vão ser homens maravilhosos!

  9. Renata que bom que vc voltou a postar regularmente aqui no blog, e lá no TT tb, já estava com saudades!
    Lembrei muito de vc semana passada, estava fazendo uma pesquisa sobre crianças ‘diferentes’ (na verdade agora nem sei que termo devo usar, pq todo mundo de fato é diferente), lembrei de ti e da Mari, e vcs foram fonte de pesquisa!
    Xeros nos meninos, Bjim!

  10. Perfeito post!! Adoro teu blog, cheguei aqui a algum tempinho por conta do Volta Mundo Blogueiro, mas não tinha conseguido ainda comentar… Vida frenética de mãe de dois, sabe como é né?? rsrs… Beijos!!!

  11. Eu tento fazer o possível pra não julgar os outros, porque eu sei o quanto é difícil quando as pessoas resolvem apontar o dedo pra você e te rotular. Ninguém sabe a sua história de vida. Ninguém sabe as coisas que você passou pra chegar onde está. Mas, ao mesmo tempo, não quer dizer que você não precise ter opinião sobre determinado assunto. É só que as pessoas não gostam quando você quer enfiar sua opinião goela abaixo nos outros. Vitrola, sempre doce, sutil e coerente. 😉

    P.S.: Amei loucamente um comentário que você fez no Facebook. Começa com “quem gosta de moda” e termina com “vai estudar”. BANG. Flawless victory, beibe!

  12. Concordo com vc, ser realista é o remédio.
    Todo mundo adora falar, dar conselho, mas se todos as palavras mesmo fossem boas não seriam de graça…Nascemos pra dar nosso ponto de vista, e não mandar na vida de ninguém, tô errada?
    Mas como você disse, é importante medir os dois lados, afinal palavras tbm machucam. Gostei muito do seu post e do blog. Beijão

  13. Nossa, vc parece estar meio revoltada…rs
    Bom, sei que muita gente diz por ai e não leva em consideração quem vai magoar, às vezes as pessoas disparam metralhadoras de palavras sem saber quem serão as vítimas. Infelizmente isso parece ser da natureza humana… o ideal é simplesmente não se importar.
    Beijos e carinhos, fica com Deus

  14. É tanta implicância com tanta coisa. E gente não pode viver, respirar, sem ser julgado com estereótipos de gente que nem viver a vida direito, vive. Gente que enche a boca pra falar o que quer, sobre quem quiser. E que quando toma um preconceito na fuça, age como se o ser humano fosse hipócrita e mente fechada. É um tal de sentar no rabo e falar do rabo alheio, né? Seu post tá digno de aplausos. Parabéns, Re! Vc me inspira, sempre!

  15. As pessoas falam demais, isso sim! #hunf! Eu ouço Gusttavo Lima e não to nem aí, ouço Djavan e também não to nem aí. Não é porque gosto de Djavan que sou velha, e não é porque gosto de Sertanejo Universitário que sou sem cultura, entende o que quis dizer?

    Beijos,
    May ;*

  16. É triste mas hoje em dia as pessoas estão sempre se achando melhores que as outras, acham que suas escolhas sempre são as certas e as dos outros estão erradas.
    Cada um sabe de sua sua vida, das suas dores, e dos motivos de seus atos. E quem paga as consequências das escolhas erradas é quem as escolheu. Como diz o funk “ado, ado, ado, cada um no seu quadrado”.

    parabéns pelo texto!

  17. Oh garota,vc esta cada dia melhor!
    Disseste uma grande verdade, alias, várias…
    Me impressiono com a capacidade que os seres humanos adquiriram nas redes de ser hipocritas, intolerantes e preconceituosos.
    Apenas espero que estas pessoas não afetem aqueles (vc)que são “os bons”, sinceros o bastante, fieis a seus principios,mas nem por isso, precisam atacar quem pensa diferente.
    Não se deixe magoar ou desanimar pelo que falam, pois gastam muitas palavras e não tem tempopara atitudes.
    Sabemos como ninguém o que é ser mãe. Beijokas.

  18. As pessoas andam dizendo demais da vida alheia e se esquecendo de olhar para seus próprio defeito. É simples não gosta de certos programas, não assiste, não gosta de ler, não leia, não gosta de certos blogs, não segue, não visita e assim viveremos em um mundo melhor. Beijão, adorei a reflexão!

  19. FATO! Eu particularmente ODEIO BBB, mas tem gente que assiste. Não é porque tivemos filho de parto normal, que devemos ganhar uma medalha de honra ao mérito. Mas é sacanagem escutar que a dor do parto é suportável, que é uma cólica 10 vezes pior.. PORQUE NÃO É! HAHAHAHAHAHHA Mas, ontem mesmo, tive a confirmação: não dá pra agradar gregos e troianos, né!? Só acho que as pessoas andam dizendo DEMAIS por aí :)))

    Beeeijão no Pedro e no Quim :*

  20. muito muito bom! discussões rasas e opiniões nem um pouco fundamentadas estão tão arraigadas em nossa vida online que em certa hora você acaba ficando anestesiado, com exceção de um ou dois ‘pitacos’ sou das que seguem a linha ‘deixe que falem’. Não assisto Big Brother, não suporto a música de Michel Teló e ainda não fui mãe (não pretendo ser, mas essa é outra discussão 😛 ), mas é fácil julgar os fãs do programa, do cantor, julgar pessoas em momento de sensibilidade né? muito mais fácil que procurar argumentos válidos ou de entender que CADA SER HUMANO É DIFERENTE, isso faz o que somos e é essencial para vida em sociedade (bem, ignore a ultima sentença se sempre quis ser um robô)
    Desculpa o comentário imenso 😛
    Sensacional teu texto, parabéns 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *