Como me manter criativa na quarentena?

Como anda sua criatividade em tempos de quarentena? Pela minha sanidade mental, sinto que preciso proteger a minha. Não sou a mesma pessoa se não estiver criando algo, eu já vi esse filme antes e não foi NADA legal. Pensando nisso, fiz uma lista de coisas que faço (de verdade) para ao menos tentar alimentar o que resta da minha criatividade diária em tempos tão complicados como o nosso atual cenário. Quais são as suas dicas?

Tenha uma rotina básica como seu guia

Sei que essa é a primeira regra clichê de qualquer lista, mas ela não poderia deixar de estar aqui. Criar rotina é ter um norte na sua atividade, é produzir constante – mesmo que devagar e pouco – e não deixar as coisas se perderem agora. Nem que a sua rotina seja conseguir levantar da cama e arrumá-la, regar as plantas e dar bom dia aos seus pets, não deixe de praticá-la.

Já que é para ficar em casa, fique confortável

Seja usar a sua roupa mais macia, seja criar um ambiente melhor no espaço que você cria ou mudar as coisas de lugar, preparar algo gostoso para suas pausas: tente facilitar um pouco sua vida neste momento. Não se torture, não crie dietas ou metas de exercícios que você não quer fazer, não dificulte o que já está difícil.

Vá para a cozinha (ou para onde você quiser)

Aqui gostamos bastante de cozinhar e testar novas receitas, e isso tem sido um momento agradável em momentos de isolamento. Todo o processo de preparar, finalizar e claro, comer, nos ajuda a ocupar a cabeça. Mas você pode trocar este item por fazer outra coisa que te dê prazer (dentro de casa, claro).

Evite as notícias pela manhã

Não estamos dizendo de ficar alienado ainda mais em momento tão crítico, mas filtrar melhor o que você anda jogando no seu terreno. Dizem que o pior horário para o nosso cérebro, é lermos notícias desagradáveis quando acordamos pela manhã. Este é o momento fértil do seu cérebro, e do que adianta despejar um caminhão de lixo nele? Faça o teste e observe.

minha coisa favorita pela manhã é tomar café com o Léo cheio de carência

Aproveite as novas experiências sem pressão

Nesta quarentena, tenho aproveitado para testar técnicas de ilustração tradicional e usar todos os pincéis e tintas que havia comprado e mal utilizado. Tenho uma espécie de caderno de desenhos e resolvi pintar algumas páginas que eu considerava feias e refazê-las. Mas, sem cobranças. Se permita testar, errar… aquele clichê, sabe? Mas, ´é sério.

assim nasceu o gato do teobaldo

Não carregue tudo isso sozinho(a)

Tire a agonia do seu peito. Converse com seus amigos, familiares, converse sozinho, escreva um blog, faça vídeos, escreva num diário… mas, coloque para fora. Nunca foi bom guardar coisas, mas agora é praticamente o pior momento de você manter tudo para si e carregar tudo isso que ainda não entendemos bem. Não tenha receio de virar um “reclamão”, mas caso essa ideia te incomode muito, escreva mesmo que seja só para você.

Vá bisbilhotar quem te inspira

Já tem muito sendo despejado internet afora que não nos deixa muito animados. Faça uma seleção, vá conferir o que as pessoas que te inspira e são suas pessoas favoritas estão fazendo. Não se esqueça de estimular quem tem produzido: comente, compartilhe, mande uma mensagem. Mantenha as boas coisas girando com seu apoio.

Alimente sua cabecinha sem compromisso

Ouça música, leia livros pequenos e bobos, abandone leituras exaustivas e leia vários livros ao mesmo tempo sem intuito nem pressa de finalizá-los. Largue livros e revistas pela casa. Assista um filme do Adam Sandler. Dê cultura leve pro seu cérebro.

Encerre o expediente criativo

Faça algo relaxante no final do seu dia, mesmo que seja escrever no blog ou ficar deitado olhando pro nada. Aqui nos entregamos aos filmes: assistimos filmes estrangeiros, revemos filmes que amamos, até a hora de cairmos no sono. Vale qualquer coisa. Amanhã começa tudo de novo.

Fique em silêncio

Última dica e não menos importante: fica na sua. Ok, pareceu agressivo, mas, é pra ficar quietinho mesmo. Reflita, medite, faça algo entendiante que te faça pensar em quase nada. Que não envolva postar na internet, apenas.. ficar em silêncio.

2 comentários em “Como me manter criativa na quarentena?”

  1. Sempre adorei seus conteúdos… Mas em tempos difíceis chega a ser um alívio ter acesso a conteúdos de seres coerentes e leves ao mesmo tempo😍 Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *