complexo de Dorian Gray

Como vocês lidam com o amor próprio? Com a autoestima lá no céu, sendo felizes exatamente como são, ou com aquela angústia no peito de quem não consegue se sentir confortável dentro da própria vida? É fácil gostar de sim mesmo quando um monte de outras coisas direciona a gente para o contrário? Quem conseguiu superar uma dessas fases em que nossa autoestima tá lá no pé? Quem sofre com isso?

Eu fui a felizarda que teve que lidar durante toda minha vida com o bichinho da auto-estima. E quem me dera, que ela estivesse sempre ao meu lado. A hoje menina-quase-bem-resolvida-cheia-de-opiniões, quase já fez xixi nas calças de tanta insegurança. Já chorou e já bateu no espelho por se achar a ùltima das criaturas, bebeu e ficou de porre quando descobriu que as coisas podem não sair sempre perfeitas. Um dia, a ficha caiu. Cansei da guerra. Resolvi buscar a mãozinha lá de dentro pra me erguer. Olhei pro espelho e quis aprender a aceitar que aquela imagem ali, que demorou tanto e tanto para formar-se, me pertencia. Vez ou outra, bate aquela insegurança, claro, eu me permito… mas xixi, eu não faço mais!

Texto para Tudo de Blog.

“Sou a única pessoa no mundo
que eu realmente queria
conhecer bem”
Oscar Wilde

2 comentários em “complexo de Dorian Gray”

  1. Eu tenho sérios problemas d auto imagem. Vou ser honesta e dizer que hoje é menos problematico do que ja foi um dia. Mas de qualquer forma, me corrói por dentro.
    Assumo também que o meu maior problema é não acrditar na pessoa que sou, nas opiniões que tenho. Não acreditar no meu potencial.
    Isso realmente ´”me pega” mais do que a questão da aparência física.
    Como ese post é antigo, provavelmente só vc lerá esse comentários…
    Outro dia um menino que eu converso, e tem 16 anos (eu com 24) me disse que sou a concepção de todas as coisas legais… Eu achei engraçado, e fiz um video-resposta e enviei pelo whatsapp.
    Horas depois eu fui ver o tal video. Acho que foi uma das poucas vezes na vida que eu tive real noção de quem eu sou, e do qual legal eu sou…
    E ao mesmo tempo do quão futeis e idiotas as pessoas são ao nao enxergarem o nosso potencial, e apenas nos julgam, sendo que a unica coisa que sabem é o nosso nome…
    Eu realmente to num momento de crise super pesado. Uma crise interna, de como lidar com o mundo, e não pirar com isso. Como não surtar com a realidade chata e cinzenta que a gente vive.
    Eu também preciso aprender a não me importar demais.
    Sei la Rê, eu sei muita coisa, não sei nada.
    Só sei, com certeza que do jeito que ta, não ta legal. É bem, “daora a vida” :/

    Beijo pra ti!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *