Skip to content →

Receita de coxinha e risole vegano

Desde que me tornei vegana, tenho tentado reproduzir as coisas que comia, de forma que eu sinta pouca ou nenhuma diferença. É possível? É possível! Minha cozinha virou um laboratório de experimentos saborosos (e outros nem tanto, mas a gente chega lá!).

Não sou super adepta das frituras, mas, né? Às vezes bate aquela vontade e essa receita, que fui no instinto do que fazia antes de me tornar vegana, ficou irresistivelmente perfeita! O recheio eu fiz de shitake, mas pode ser do que você quiser. A única dica que dou é que seja algo mais “molhadinho” pois facilita na hora de comer e não fica caindo.

Ingredientes para a massa

  • 1 litro de água
  • Temperos diversos: eu utilizei cúrcuma pra dar uma corzinha, chimi-churri, tempero baiano e sal. Você pode usar o que quiser ou tiver aí na sua casa.
  • 4 colheres de azeite ou óleo
  • 4 xícaras e meia de farinha de trigo
  • Sal a gosto

Ingredientes para o recheio

  • 200g de shitake (pode ser na quantidade que você quiser)
  • Cebola para refogar
  • Alho
  • 5 colheres de molho de tomate para o recheio ficar “úmido”
  • sal a gosto

Para empanar

  • Meio copo de água com gás ou cerveja
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • Sal a gosto
  • Farinha de rosca para empanar

Modo de preparar

Coloque a água para ferver e quando ela estiver fervida, adicione os temperos. Agora é hora de se exercitar: jogue toda a farinha de uma vez na panela e mexa rapidamente para não empelotar. Força! Você vai precisar mexer esta massa até que desgrude da panela. Se ela ficar muito “molenga”, pode adicionar mais farinha de trigo, mas vai ter que mexer bastante!

Depois, jogue a massa numa superfície (limpa, claro), de preferência de lisa, e sove um pouco. Pode deixar esfriar um cadinho se não conseguir mexer a massa muito quente, tá?

Para rechear, você vai fazer uma bola, depois um buraco grande, colocar o recheio e fechar a “boquinha”, formando o biquinho da coxinha. Sobrou massa e faltou recheio, então fiz um pouco de recheio de PTS – Proteína de Soja Texturizada e fiz risoles também!

Para empanar, misture a água com gás ou a cerveja na farinha de trigo com o sal, fazendo uma massinha bem molinha mesmo. Passe em todas as coxinhas e depois, empane na farinha de rosca.

Para fritar, cuidado com a temperatura do óleo, ok? Não pode ser muito quente, nem frio (óbvio). Frite poucas quantidades por vez e escorra BEM. Eu gosto dela mais branquinha, e como esta massa é cozida e não tem NADA DE ORIGEM ANIMAL ♥ não precisa torar de fritar.

Enquete: eu gosto de coxinha no dia seguinte, murchinha, e começo a comer pela ponta, e você?

Curiosidade: sabia que a cúrcuma é ótima para a imunidade? em tempos como esses… taca cúrcuma, galera!

recheio de shitake ♥

Published in Papo de Vitrola

One Comment

  1. Eu super comeria essa coxinha mesmo não sendo vegana, vou tentar fazer em casa nessa quarentena hein!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *