Porque você deve postar menos no Facebook – e mais no seu blog

Eu dei um grito mental de desespero ao me dar conta que, já estamos no dia 7 de janeiro e eu ainda não havia feito o post de 2014. Nem a retrô-expectativa saiu (que uma hora, sai), e fiquei com um cadinho de peso na consciência. Eu não me cobro para fazer posts no blog, mas sabe… eu adoro folhear meu próprio blog vez ou outra (vai, sou narciso-blogueira, admito) e ver posts antigos, matar saudades. Ou quando quero, ou preciso,  mostrar algo para alguém, é fácil e  prático usar a busca e mandar o link, por exemplo. Diferente do Facebook, que engole postagens ou só é possível uma busca após perder alguns minutos fuçando a linha do tempo.

 

Ultimamente, percebo que postamos tanto no Facebook, que só depois nos damos conta que lá não dá para usar uma busca eficiente, ou que ele é algo “nosso”. Há algum tempo, eu já havia comentado que sentia falta de fazer posts curtinhos e com mais frequência por aqui, como eu fazia no início do Mulher Vitrola. E sei bem que não mais os faço pois, confesso: cedi aos encantos e facilidades do Facebook. Porém, nesta fase que ando pensando mais que fazendo, cheguei a conclusão que dá para deixar todo mundo feliz: posso muito bem fazer ambos. Assim, mantenho aqui no blog um registro meu, e no Facebook, para quem preferir acessar por lá. Aqui é meu, faço backup, carrego para onde eu for. Lá é do tio Marquinho… vai que ele cansa da gente e resolve deletar tudo? Fazer um Facebookicídio (ou seria Facehomicídio?). Lembrando que ainda não existe uma maneira de fazer backup das usas postagens do Facebook… vai que, né?

 

Não gosto muito de “metas”, mas vamos lá: este é um caso à parte. E uma das poucas metas que quero alcançar em 2014 será tentar manter por aqui a maior quantidade possível de registros da vidinha dessa que vos escreve. Não é um promessa, mas é uma tentativa… que não custa dar início. Como já dizia Dorothy, “não há lugar como nosso lar“, e aqui é a minha casinha de pensamentos escritos, que jamais devo abandonar 🙂 E aí, você blogueiro: como lida com isso? Também achou que o Facebook roubou um tico a atenção que você dava ao seu blog?

 

Para ler também: Por que eu ainda não saí do Facebook, por Thais Godinho e Antes de abandonar seu blog pelo Facebook, conte até cinco, por Denis Zanini.

 

 

ar137952971765859

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 pensamentos em “Porque você deve postar menos no Facebook – e mais no seu blog”