Meus 5 maiores terrores de infância

Não recomendo essa lista para pessoa sensíveis, facilmente impressionáveis, com problemas do coração, fadiga extrema e que olhem embaixo da cama antes de dormir. O restante, é por sua conta e risco!

Quem tinha medo da loira do banheiro? Do Chucky? Do Fofão? Do Fred-vai-te-pegar? Do Bicho Papão (eu jurava que ele era tipo um monstro da comida). Eu não tinha. Meus medos eram bem específicos e bestas, ó:

 

500full

 

 

Do cachorro voador de História Sem Fim
Primeiro: Eu não sei se isso era cachorro. E era uma atração misturada com medo, ME DEFINAM

bate bola

De bate-bola

Maldito Carnaval carioca. Já cabô esse troço de bate-bola? Fiz xixi na calça por culpa disso (faz tempo, tá gente?)

548306_179069168882444_100003380861877_256648_1124728949_n

 

De pressão psicológica religiosa 
Minha mãe era devota de Escrava Anastácia e essa imagem me batia mó medão. E olha que eu curto imagens de santos, mas não essa. E minha mãe auxiliava para a pressão psicológica “se não comer tudo, a santa tá vendo!”. Ela via tudo. Credo.

The_Fly_2_Dog_Scene_Very_Sad

 

Do cachorro do Mosca
É, o sci-fi! Essa cena eu chorei primeiro antes de borrar de medo. Nem lembro mais do filme, mas não esqueço do cachorro (será que eu tenho algum tipo de fobia canina cinematográfica?). AU!

abyss_water_face

 

De fundo do mar, piscina, banheira, balde de água
Tenho medão até hoje de qualquer profundidade aquática que ultrapasse 10 cm. Visualizo tubarões e essa coisa estranha aí de “O segredo do Abismo“. E eu moro no litoral. Castigo do destino?

Me conta seus medos para eu me sentir mais normal? Juro que não faço bullying.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

34 pensamentos em “Meus 5 maiores terrores de infância”