Não, você não sabe nada sobre mim.

20090307073946_large

 

 

Quando eu era criança, eu morei numa casa de madeiras velhas. A corrente na porta fazia um barulho durante  a noite. Mas nós dormíamos sossegados. E eu amava rabiscar nas partes brancas da casa. Amava o chão de cera vermelha com buraquinhos aleatórios. Amava tomar banho num latão gigante cheio de água.
 
Mas acho que você não sabe disso.
 
E já me diverti muito com um simples papel celofane colorido, para ver o mundo de várias cores. E joaninhas na caixa de fósforo, poderia ser maldade, mas era uma forma infantil e ingênua de guardar um pedacinho da natureza que eu achava tão mágica. Mas também, chorei quando descobri que as duas pessoas que eu mais admirava no mundo, não se admiravam mais. E resolvem dividir-se. Bem quando você está com a cara cheia de espinhas, e não entende porque falam tanto do tal sangramento mensal.
 
Mas, acho que você não sabe disso.
 
Eu nunca quis ser mãe, eu nem levo jeito para crianças. Nem nunca quis casar, “que bobeira casar”, eu dizia. Mas me perdi mil e quinhentas vezes num abraço pequeno. Ri com cocô no dedo. E acreditei no amor um monte de vezes, quis ele todos os dias comigo, me fazendo forte, me fazendo útil. E eu continuo acreditando nele enquanto eu sentir um carinho sincero nos cabelos, um olhar em que eu posso confiar.
 
Mas, eu acho, quase que com toda certeza, que você não sabe disso.
Ah! e eu prefiro Pepsi à Coca-Cola. Isso se não tiver um suquinho…
 
Talvez você não saiba muita coisa sobre mim, ou saiba muita coisa. Porque eu escrevo aqui, ou porque você acha que eu não teria assim, tanta criatividade para criar histórias comuns. Mas acho que é a parte do não saber que dá margem para que um mundo inteiro de pessoas decidam julgar umas às outras. Ou desejar de forma negativa algo que elas sequer sabem que existem (talvez por nunca terem tido, ou porque acham que nunca existe às vezes um caminho infeliz até a felicidade).
 
Não sei se você sabe disso. Nem se é importante saber. Mas quando você quer algo que não é seu, ou julga algo que não deveria… bem, eu prefiro acreditar que você não sabe nada. Mas, acho que você não sabe disso… sabe?
 

30 comentários em “Não, você não sabe nada sobre mim.”

  1. Estava conversando com uma amiga, que também tem blog, um dia desses sobre isso! As pessoas não conhecem e não procuram conhecer antes de julgar. Eu sou fútil só porque gosto de compartilhar os meus looks na internet e por aí vai… Poucas pessoas sabem quem eu sou no íntimo, mas sei quem eu sou, então quando ouço um comentário assim procuro ignorar! Amei o seu texto!

  2. Re querida, eu gostei TANTO deste texto! A cada dia, me identifico mais contigo, com seu jeito e seus pensamento performáticos, como você disse! rs
    As pessoas não sabem nada e juram que sabem tudo! Fala sério…
    Re, amei o encontrinho de vocês! Quando será que te conhecerei, hein?
    Gosto muito de ti, sua linda!
    Beijos
    Vero

  3. Que lindo texto!
    É verdade, as pessoas não nos conhecem, mas mesmo assim gostam de julgar, de rotular.. e isso é muito triste!
    Olha, eu também nunca desejei e nem me imaginei como mãe. E hoje me encontro no sorriso do meu lindo anjo. A vida é repleta de boas surpresas, né?
    Beijos

  4. Acredite, não sabem. Eu já fui exatamente assim como você falou. Passei anos julgando por uma capa que nunca nem sequer toquei. Sem motivos, passei a viver do outro lado; ser a capa. E foi aí que comecei a enxergar coisas absurdas que fazia.

    É complicado ver tanta gente julgando sem saber. Mais complicado ainda é saber que 90% das pessoas não terão a sorte de viver dos dois lados, como eu.

  5. Sei bem como é isso. As pessoas sempre acham que sabem tudo sobre nós e ainda se acham no direito de opinar, julgar, falar para os outros. Vivemos em um grande Big Brother, onde o superficial serve de base pra se resumir uma vida inteira..é lamentável. Mas…ainda bem que existem aqueles que nos conhecem, nos amam como somos e que verdadeiramente se importam.

  6. Rê… de uma coisa eu sei… teu texto foi claro, perfeito… curto e grosso! ADOREI!!!

    Já tive taaaaantos percalços na vida por conta de julgamentos equivocados!! As pessoas te olham e acham que elas te conhecem pelo que vêem… mas não é assim. O que vem de dentro, o que está por dentro, quase ninguém sabe.
    Por isso, por ter passado e passar tanto por isso, busco com todas as minhas forças, não julgar ninguém. Porque ninguém sabe da história 100%

    Grande texto! Parabéns!
    beijoca e um lindo domingo pra vc

  7. E refletindo sobre… mesmo aquelas pessoas que convive com você a vida toda, ainda assim te julgam e nem te conhece verdadeiramente, é complicado. Porque muitas coisas guardamos por dentro somente. Eu mesma pensei que conhecia uma pessoa e na verdade não sabia quem ela era. Tempo hoje pra mim não significa nada. Hoje em dia parece que as pessoas se escondem, tanto na vida virtual como no dia a dia. No final, só nós mesmos sabemos quem somos, né não? Bjoks

  8. Re quase fui parar na casa que vc diz que cresceu…consegui ver na minha frente a porta de madeira e o chão de cera vermelha. hj em dia, com esse mundo virtual, a verdade é que ngm conhece ngm mais… nem lembro a última vez que escrevi uma carta pra alguém ou liguei pra dar parabéns. e desse jeito realmente é mtoooo fácil julgar ou supor né?! Rê mais uma vez parabéns pq além de ter talento pra desenhar vc tb tem pra escrever. Beijinhooo e assino embaixo do seu texto.

  9. Adorei o texto, quando pequena também rabiscava a parede branquinha do meu quarto até que minha mãe me comprou um quandro (daqueles pequenos de giz) pra eu desenhar nele ao invés da parede ( que na época meu quarto já estava todo rabiscado)hauiohuheiuoae.

  10. Sabe, ontem estava conversando com minha mãe a respeito disso. Às vezes pegamos um ou mais fatos isolados da vida de alguém e formamos uma opinião. Mas ninguém é de um tom só. Somos pessoas mescladas e de várias camadas. Ao menos a maior parte de nós é assim.
    Pena que nem todos entendem isso.

    1. De nada! São tantos blogs pra acompanhar que às vezes deixo alguns de lado x.x
      Sorry.

      Pretendo passar mais vezes aqui \o

      Simplesmente AMEI seu texto!! (só para lembrar de novo! haha)

      Beijos =D

  11. Mesmo sabendo das coisas, há quem te julgue mais ou menos por isso. Você mostra que é diferente quando decide tratar com educação mesmo que só te trata com farpas. No final das contas, ninguém nunca vai te conhecer o suficiente pra saber quem você é de verdade. E mesmo se souber… Ninguém tem nada a ver com isso. 😀

    1. “No final das contas, ninguém nunca vai te conhecer o suficiente pra saber quem você é de verdade”.

      isso.
      E é daí que nunca entendo esse desejo de querer tanto, ou julgar tanto, algo que é desconhecido. Mas que também, não é misterioso (pra não dizer que “mistério” é o sexy da coisa, rs).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *