Eu só vim falar sobre a Val

Antes de qualquer coisa, essa postagem não tem nenhum fundo moral ou de “lacre”. Eu só vim falar sobre a Val.

 

Conheci a Val quando eu tinha 14/15 anos. Ela sabia que eu amava ler e estudar, então sempre me dava algum livro.

A Val usava o cabelo curtinho e fazia relaxamento. Ela me pedia pra ajudar a passar o relaxante nos cabelos dela. Eu odiava o cheiro daquilo. Mas amava pentear os cabelos da Val. Os cachinhos dela faziam um movimento bonitinho no pente, eu adorava ver aquilo, enquanto conversávamos e ríamos.

A Val usava uma calça vermelha. Era sua calça favorita, eu nunca havia visto alguém antes ficar tão bem em uma calça vermelha. Até hoje acho que a cor vermelha deve ter sido inventada pensando especialmente em algumas pessoas, e uma delas, era a Val.

Quando a Val sorria – sei que parece piegas dizer isso –  mas o dia parecia ter todas as cores. Me fazia lembrar de dia de sol na primavera, pós chuva, pela manhã, com passarinhos cantando e cheiro de bolo saindo do forno, sabe? O sorriso da Val cabia num dia assim. Me dava vontade de sorrir também, mesmo sem saber o motivo dela estar sorrindo. E ela sorria. Cantava. Dançava. O tempo todo.

A Val tinha uma voz “rouquinha”. E os olhos puxadinhos. E um bocão lindo, que ficava ainda mais lindo quando ela usava batom vermelho.

Eu nunca conheci ninguém mais fã de Shakira como a Val. Colocávamos os CD’s dela da Shakira na bandeja “5 players” e ouvíamos o dia inteiro.

 

Eu sinto muita falta da Val. Eu me culpo pelo silêncio que entrei após sua partida. Na época, eu não entendi nada do que falaram. Eu me perguntava o motivo de não ter visto que no sorriso da Val tinha uma dor profunda, o ponto de uma decisão tão séria, tão impactante. Neste #setembroamarelo, em todas as postagens eu vejo um pouco da Val. E ainda me dói  lembrar que não posso pegar o telefone e ligar pra ela…

Eu sinto a sua falta, Val. Eu sempre vou sentir.

 

val2

 

13 comentários em “Eu só vim falar sobre a Val”

  1. O ano deveria ser colorido com todas as cores dessas campanhas, não apenas um mês. Nunca sabemos a hora que podemos perder alguém pelo motivo que essa cor significa na campanha. Mas, com toda certeza, o sorriso da Val está iluminado em algum lugar.

  2. Infelizmente, assim como todas as estrelas, até o sol um dia perecerá :/ Acho que todos conheceram uma Val, ou quem sabe foram uma Val…
    Senta que lá vem a história:
    Por muitos anos participe de um grupo que surgiu no Orkut e, um grupo específico, tornou-se muito amigos. Inclusive alguns casaram entre si, foram padrinhos de casamento ou dos filhos um dos outros, coisa íntima mesmo. Eu era do grupo das novinhas e a Karol também. Sempre muito participativa, comentava muita coisa, compartilhava experiências, até que um dia Karol sumiu. Descobrimos com pesar que havíamos perdido Karol, na época com seus 16/17 anos… que sozinha ela partiu. Até hoje muitos de nós do grupo que conversamos ainda ficamos nos perguntando como nunca percebemos que havia algo de diferente em Karol e porque nunca a ajudamos ou porque ela nunca comentou suas angústias conosco. Ainda sinto falta das prosas dela, mesmo online, mesmo sendo amiga virtual, foi um choque enorme.

    Até mais Rê.

  3. Sabe Rê, você falando da Val e eu lembrei imediatamente de alguém, aquele alguém mesmo rss
    Ele era assim como a Val sabe,
    Um sol imenso, todos queriam estar perto dele e o sorriso, aquele que fazia covinhas, o mais lindo que já vi, era ele abrir o sorriso que o dia ficava perfeito.
    Ele não era bonito para os outros mas pra mim o homem mais lindo que já vi no mundo.
    Pessoas assim de fato são uma bênção, anjos humanos como chamam… É raro mas quando conhecemos alguém assim não esquecemos nunca mais.
    Que bom que conhece alguém assim, anjo cheio de sol que traz toda a felicidade pra perto dela.

  4. A Val deveria ser incrível, daquelas que conquistavam de cara… o que mais dói é imaginar quantos como ela está por aí e quem sabe o poder que temos para poder fazer a diferença não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *