A melhor sobremesa vegana que eu já fiz

Eu não sou muito de fã de sobremesas, gosto muito mais de coisas salgadas. Mas quem, vez ou outra, não sente vontade de comer um docinho? Tinha um pacote de rosquinhas aqui que eu não sabia o que fazer com elas, então resolvi aproveitar e bolei essa receita com outros ingredientes que tinha no armário.

Embora não faça muitas sobremesas, essa de longe é uma de minhas favoritas até agora por ter bem pouco açúcar. Já quero fazer com outros recheios. E a massa me deu umas ideias bem interessantes para futuras aventuras culinárias 🙂

Sobremesa Vegana de cacau, café e amendoim

Ingredientes

  • 2 (duas) colheres de amido de milho (maizena) dissolvidos em meia xícara de água
  • 2 garrafinhas de leite de coco
  • 2 colheres de açúcar
  • 1 pitada e sal
  • Manteiga de amendoim sem açúcar
  • 2 colheres bem cheias de cacau em pó
  • 1 colher pequena de café solúvel
  • 1 pacote de biscoito maizena ou de rosquinhas

Massa:

Triture no liquidificador, processador ou até manualmente o de biscoito maizena ou a metade de um saco grande de rosquinhas, até que vire uma farofa. Eu utilizei rosquinhas de coco mesmo e ficou MARAVILHOSO! Jogue num recipiente e misture a manteiga de amendoim até virar uma farofa mais úmida. Separe uma pequena parte para jogar por cima depois, se quiser. Então, “forre” a farofa em uma forma, apertando bem. Se você tiver forma de fundo removível, ótimo. Eu não tenho, então utilizei uma assadeira de vidro mesmo. Asse por uns 10 minutos. Reserve.

Recheio:

Numa panela, adicione o leite de coco, o açúcar, o cacau em pó e o amido de milho dissolvido na água. Ligue o fogo e vá mexendo até começar a engrossar. Adicione o café solúvel e a pitada de sal. Mexa mais um pouco, desligue o fogo e espere esfriar.

Montagem:

Coloque o recheio por cima da massa e jogue a farofa que ficou reservada por cima. Leve para gelar. Coma bem geladinho ♥

Receita de coxinha e risole vegano

Desde que me tornei vegana, tenho tentado reproduzir as coisas que comia, de forma que eu sinta pouca ou nenhuma diferença. É possível? É possível! Minha cozinha virou um laboratório de experimentos saborosos (e outros nem tanto, mas a gente chega lá!).

Não sou super adepta das frituras, mas, né? Às vezes bate aquela vontade e essa receita, que fui no instinto do que fazia antes de me tornar vegana, ficou irresistivelmente perfeita! O recheio eu fiz de shitake, mas pode ser do que você quiser. A única dica que dou é que seja algo mais “molhadinho” pois facilita na hora de comer e não fica caindo.

Ingredientes para a massa

  • 1 litro de água
  • Temperos diversos: eu utilizei cúrcuma pra dar uma corzinha, chimi-churri, tempero baiano e sal. Você pode usar o que quiser ou tiver aí na sua casa.
  • 4 colheres de azeite ou óleo
  • 4 xícaras e meia de farinha de trigo
  • Sal a gosto

Ingredientes para o recheio

  • 200g de shitake (pode ser na quantidade que você quiser)
  • Cebola para refogar
  • Alho
  • 5 colheres de molho de tomate para o recheio ficar “úmido”
  • sal a gosto

Para empanar

  • Meio copo de água com gás ou cerveja
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • Sal a gosto
  • Farinha de rosca para empanar

Modo de preparar

Coloque a água para ferver e quando ela estiver fervida, adicione os temperos. Agora é hora de se exercitar: jogue toda a farinha de uma vez na panela e mexa rapidamente para não empelotar. Força! Você vai precisar mexer esta massa até que desgrude da panela. Se ela ficar muito “molenga”, pode adicionar mais farinha de trigo, mas vai ter que mexer bastante!

Depois, jogue a massa numa superfície (limpa, claro), de preferência de lisa, e sove um pouco. Pode deixar esfriar um cadinho se não conseguir mexer a massa muito quente, tá?

Para rechear, você vai fazer uma bola, depois um buraco grande, colocar o recheio e fechar a “boquinha”, formando o biquinho da coxinha. Sobrou massa e faltou recheio, então fiz um pouco de recheio de PTS – Proteína de Soja Texturizada e fiz risoles também!

Para empanar, misture a água com gás ou a cerveja na farinha de trigo com o sal, fazendo uma massinha bem molinha mesmo. Passe em todas as coxinhas e depois, empane na farinha de rosca.

Para fritar, cuidado com a temperatura do óleo, ok? Não pode ser muito quente, nem frio (óbvio). Frite poucas quantidades por vez e escorra BEM. Eu gosto dela mais branquinha, e como esta massa é cozida e não tem NADA DE ORIGEM ANIMAL ♥ não precisa torar de fritar.

Enquete: eu gosto de coxinha no dia seguinte, murchinha, e começo a comer pela ponta, e você?

Curiosidade: sabia que a cúrcuma é ótima para a imunidade? em tempos como esses… taca cúrcuma, galera!

recheio de shitake ♥

O bolo de chocolate vegano

Eu raramente faço bolo, pois, pasmem: geralmente tenho a árdua tarefa de comê-lo sozinha em casa. Apesar de amar bolo, eu viro uma distribuidora de bolos: levo pro trabalho, todo mundo come mesmo sendo vegano, haha!

Essa receita é uma pequena adaptação que vi no blog Veganana, e faço a mesma já tem uns 2 anos. Sempre faço uma cobertura e não uso a farinha de trigo integral nem a essência de baunilha: nunca tenho em casa.

Outra coisa interessante é que não sou fã de bolo de chocolate, mas amo essa receita pois fica um bolo molhadinho e pretão. Façam e depois me digam!

bolo de chocolate vegano com cobertura de coco cremoso

Bolo de chocolate vegano com cobertura de coco

Ingredientes para a massa:

  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara de açúcar demerara ou mascavo
  • 1/2 xícara de cacau em pó
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 3/4 xícara de óleo vegetal
  • 2 xícaras de água fervente
  • 1 pitada de sal

Ingredientes para a cobertura (ou recheio, como preferir):

  • 1 vidrinho de leite de coco
  • 150 ml de água
  • 3 colheres de sopa de açúcar (se gosta bem doce, pode até colocar mais)
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher sobremesa de manteiga vegana (opcional)
  • 1 xícara de coco ralado (eu misturo fino e grosso)
  • 1 colher sopa de amido de milho

Modo de preparo da massa:

Misturar todos os ingredientes secos, menos o fermento, até que fique uma mistura homogênea. Adicionar aos poucos, intercalando, o óleo e a água fervente. Misturar e por último, adicionar o fermento. A massa é uma massa que parece um mousse mesmo, você tá no caminho certo! Unte uma forma. Assar em forno até que espete um palito e saia limpinho.

Modo de preparo da cobertura:

Numa panela, adicione todos os ingrediente e misture. Acenda o fogo baixo e vá mexendo até engrossar. Despeje por cima do bolo já assado.

Partiu bolo?

Chilli Vegano Rápido

é sempre assim: procuro uma receita / encontro mil versões / adapto ao que eu tenho aqui e acabo fazendo a “minha” versão (aka versão mais simples e suficiente para matar a vontade).

fazia uns dias que planejávamos uma comida mexicana, e fui adiando por conta do “doritos”: eu não achava nenhum de mercado sem traços de leite e estava com preguiça de fazer a versão caseira. encontrei essa receita no canal das viewganas mas já vou logo avisando: é chata de fazer, embora fique muito gostoso.

a receita abaixo é do tal chilli. a versão tradicional é com feijão e carne moída, mas se você caiu aqui de paraquedas, aviso: sou vegana, por isso a versão é com PTS.

ficou muito bom e fizemos bem rápido. o mais demorado são os nachos mesmo, mas valeu a pena pois juntos, eles são uma dupla imbatível!

Chilli Vegano

Chiili vegano: pros apimentados e ousados!

Ingredientes:

  • 2 xícaras de PTS (proteína de soja texturizada) hidrata e bem escorrida. No mercado já existem marcas de PTS não-trangênicas, caso seja do seu interesse. Se você não sabe como hidratar a PTS, recomendo esse vídeo aqui.
  • 1 lata de tomate pelado em cubos ou um sachê/uma xícara de molho de tomate da sua preferência
  • 1 tomate picado
  • 1 cebola grande picada
  • 3 dentes de alho picados
  • Meio Pimentão picado (pode ser verde, vermelho ou o amarelo)
  • Molho de pimenta de sua preferência ou pimenta picada (eu usei o molho SRIRACHA)
  • 2 xícaras de feijão jalo cozido e escorrido (pode ser feijão vermelho ou outro que você tiver/encontrar no mercado, desses de caixinha mesmo.)
  • 1 colher (café) de cominho
  • Fumaça em pó ou líquida a gosto (opcional)
  • Sal a gosto

Modo de preparo:

  • Numa panela, comece refogando a cebola e o alho no óleo ou azeite, até dourarem levemente.
  • Adicione a PTS já hidratada e adicione o sal. Refogue bastante.
  • Dê 6 borrifadas de fumaça líquida ou 1 adicione colher (sobremesa) de fumaça em pó
  • Acrescente o molho de tomate e um pouco de água (cerca de meia xícara), se necessário. O molho precisa de um tempo para incorporar então talvez seja necessário adicionar um pouco de água.
  • Acrescente o pimentão e o tomate
  • Adicione o cominho em pó, a pimenta e verifique o sal.
  • Acrescente o feijão cozido.
  • Deixe tudo ferver em fogo baixo até que o “molho” esteja grosso, mas cuidado para não queimar no fundo. Vá mexendo levemente vez ou outra.
  • Por último, adicione a salsa picada.

Gostou dessa receita? Confira as outras aqui no blog ou nos meus destaques no Instagram!